Repositório

Wiki as a tool for microbiology teaching, learning and assessment.

Evidence suggests that cooperative learning and peer-assessment fosters students’ ability to work with others and may lead to better cognitive outcomes and higher achievement. This work aimed to assess the use of an online collaborative tool for the teaching/learning and assessment of Microbiology.

Ano: 2013
Autor(es): Benedita Sampaio-Maia, JS Maia, Susana Leitão, Margarida Amaral, Pedro Vieira-Marques
Editora: European Journal of Dental Education
Repositório

Dinâmicas de MOODLiz@ção num agrupamento de escolas de Matosinhos: o caso do agrupamento vertical de escolas de Leça da Palmeira/Santa Cruz do Bispo

Tese de Doutoramento em Multimédia em Educação. O advento da Internet e da Web, na década de 1990, a par da introdução e desenvolvimento das novas TIC e, por consequência, a emergência da Sociedade da Informação e do Conhecimento, implicaram uma profunda alteração na forma de análise dos processos de ensino-aprendizagem, já não apenas segundo um prisma cognitivista, mas, agora, também social, isto é, segundo a(s) perspetiva(s) construtivista(s). Este estudo entronca precisamente na análise de um sistema ou plataforma tecnológica de gestão de aprendizagens (Learning Management System – LMS), o MOODLE, procurando-se, deste modo, dar resposta ao reconhecimento de que “urge investigar sobre a utilização real e pedagógica da plataforma” (Carvalho, 2007:27). Por outro lado, não descurando o rol de interrogações de outros investigadores em torno da utilização do MOODLE, nem enveredando pelas visões mais céticas que inclusive pressagiam a sua “morte” (Fernandes, 2008b:134), também nós nos questionamos se esta ferramenta nem sequer vai conseguir transpor “a fase de final de entusiasmo, e tornar-se uma ferramenta de minorias e de usos ocasionais?” (Fernandes, Op. cit.:133).

Ano: 2013
Autor(es): Rui Guimarães Lima
Editora: Tese de Doutoramento
Repositório

Educação on-line: impacto da formação na prática docente do ensino superior

Este artigo estabelece possíveis relações entre a formação no âmbito da educação on-line e as práticas letivas dos docentes, refletindo sobre o modo como a formação provocou mudanças nas práticas letivas e influenciou os docentes na estruturação e planeamento das Unidades Curriculares. Os docentes alteraram o modo de abordagem dos temas a tratar, adaptando as atividades, recursos e estratégias anteriormente utilizadas, para o ambiente on-line. Acreditamos que as formações desempenham um importante papel no sentido de promover a partilha de estratégias de dinamização da sala de aula virtual e de interação.

Ano: 2013
Autor(es): Ana Paula Rodrigues, Angélica Maria Reis Monteiro
Repositório

Quality of Blended Learning within the Scope of the Bologna Process

O artigo baseia-se em dados existentes sobre a abordagem blended learning no ensino superior. Apresenta o quadro teórico e os dados de um estudo empírico realizado na Universidade do Porto envolvendo professores, e que ganhou o “E-Learning Prize of Excellence” no período entre 2006 e 2010. O objetivo principal deste artigo é contribuir para um entendimento do valor do b-learning no âmbito do processo de Bolonha, iniciado na Universidade do Porto em 2006.

O estudo incluiu a recolha de dados através de questionários aplicados a professores e alunos, bem como entrevistas semi-estruturadas e análise de documentos. Os resultados de pesquisa destacam a importância da intervenção do professor para criar um ambiente que estimula os processos de cooperação, autonomia, integração social e o desenvolvimento de comunidades de aprendizagem, importantes neste mundo competitivo.

Ano: 2013
Autor(es): Angélica Monteiro, Carlinda Leite, Lurdes Lima
Editora: TOJET: The Turkish Online Journal of Educational Technology
Repositório

Carta da Qualidade para o e-Learning em Portugal

A carta da qualidade e-Learning que aqui se apresenta corresponde a um exercício desenvolvido pela TecMinho – Interface da Universidade do Minho e pela Quaternaire Portugal no âmbito do projeto Panorama e-Learning Portugal 360°. O exercício destina-se a criar uma proposta de carta da qualidade para servir de referência a operadores e governação, uma vez que não existe, em Portugal e em português, um instrumento deste tipo. Esta proposta de carta de qualidade resulta de um estudo de Benchmarking internacional e do estudo “no terreno” e com os operadores, ou seja, o estudo realizado em Portugal entre 2013 e 2014.

Ano: 2014
Autor(es): Ana Augusta Silva Dias, Alda Leonor Rocha, Fátima Correia, Manuela Neves, Paulo Feliciano
Editora: TecMinho
Repositório

Governação & Práticas de e-Learning em Portugal – Estudo 2014

Este documento constitui o Relatório Final do Estudo “Avaliação das práticas no domínio do e-Learning e contributos para a construção de um modelo de regulação” que a TecMinho promoveu em parceria com a Quaternaire Portugal, no âmbito da candidatura apresentada ao POAT FSE. O Relatório contém o roteiro de reporte relativo às atividades e produtos desenvolvidos ao longo do projeto realizado entre janeiro de 2013 e maio de 2014, e integra o principal conjunto de conteúdos produzidos ao longo do estudo nas vertentes de diagnóstico, reflexão e proposta, tendo em vista o objetivo de contribuir para a evolução do modelo de regulação e das práticas no domínio do e-Learning em Portugal. O estudo foi desenvolvido numa estreita colaboração entre a TecMinho – Interface da Universidade do Minho, e a Quaternaire Portugal, visando sistematizar um conjunto de propostas para a elevação dos padrões de qualidade do e-Learning em Portugal, visando uma reflexão em espaço de inovação aberta, que contribua para o desenvolvimento do campo de regulação do e-Learning.

Ano: 2014
Autor(es): Ana Augusta Silva Dias, Paulo Feliciano, Alda Leonor Rocha, Manuela Neves, Fátima Correia, Eveline Cardoso e Anabel Goulart.
Editora: TecMinho
Repositório

E-Learning in European Higher Education Institutions – Results of a Mapping Survey Conducted in October-December 2013

O presente estudo sobre e-learning pretende contribuir para colmatar uma lacuna de dados e estimular a discussão sobre o desenvolvimento de políticas nacionais e europeias sobre a questão . Baseia-se numa pesquisa realizada pela EUA – European University Association, entre Outubro e Dezembro de 2013. 249 respostas de instituições de ensino superior, na sua maioria de universidades, de 37 países europeus foram recebidas.
Enquanto que a amostra foi auto-selecionada, esta representa quase um terço dos membros da EUA.
A pesquisa questionava sobre o tipo de e-learning que as instituições utilizam, as suas experiências nesta área e suas expectativas para o futuro. Considerou blended learning e on-line em vários formatos. Dado o forte interesse em MOOCs, uma grande parte do relatório é dedicada a este tema. O estudo também colocou questões relativas às estruturas de suporte e serviços, a coordenação intra-institucional, garantia de qualidade e de reconhecimento.

Ano: 2014
Autor(es): Michael Gaebel, Veronika Kupriyanova, Rita Morais, Elizabeth Colucci
Editora: European University Association
Repositório

Despacho n.º 8857/2014 – aprova o Regulamento que estabelece as condições e procedimentos a aplicar na certificação de entidades formadoras, na homologação de ações de formação de cursos criados pelo Ministério da Agricultura e do Mar

A propósito do e-Learning: o Despacho n.º 8857/2014 aprova o Regulamento que estabelece as condições e procedimentos a aplicar na certificação de entidades formadoras, na homologação de ações de formação de cursos criados pelo Ministério da Agricultura e do Mar e os consequentes requisitos gerais de realização dessas ações, no acompanhamento das ações de formação por parte das entidades certificadoras e na avaliação de aprendizagem. O Art.º 7, alínea 6 do referido Despacho refere que “As ações enquadradas na formação a distância em regra realizadas em b-Learning organizam-se em sessões em linha, síncronas e assíncronas, integradas em sessões presenciais (…)”.

Ano: 2014
Autor(es): Diário da República, 2.ª série — N.º 130 — 9 de julho de 2014 (Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural)
Editora: Diário da República, 2.ª série — N.º 130 — 9 de julho de 2014
Quem é quem

Nuno Pena

Desde 2011, desempenho funções de Diretor da UnYLeYa (empresa de e-Learning do Grupo LeYa), sendo responsável pelo desenvolvimento de soluções de e-Learning e b-learning à medida para contextos de formação profissional, tendo como base estratégias inovadoras de instructional design para a formação de adultos e suportadas em ferramentas tecnológicas avançadas. De 2006 a 2011, desempenhei funções de Diretor de Formação (Chief Learning Officer) na Associação Portuguesa de Seguradores. Fui também fundador e responsável pela Academia Portuguesa de Seguros, entidade que desenvolve Cursos de Pós-Graduação, Cursos de curta, média e longa duração, num total de 200 cursos por ano (formato presencial, b-learning e e-learning), tendo por alvo os cerca de 22.000 profissionais das áreas de Seguros, Banca e Crédito Especializado em Portugal, bem como em alguns Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. Entre 2000 a 2006, fui Diretor de Formação Blended-Learning e Gestor de Unidade de Negócios e-Learning em duas empresas de consultoria em Portugal (EMELES e Sinfic). Atualmente investigador de Pós-Doutoramento no ADVANCE – Centro de Investigação Avançada em Gestão do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG), Investigador Colaborador da Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento – UIED (Faculdade de Ciências e Tecnologia – Universidade Nova de Lisboa), Doutorado em Gestão, especialidade em Gestão da Informação (Universidade Aberta), Mestre em Comunicação Educacional Multimédia (Universidade Aberta), Pós-Graduado “Formação Educacional” – Ciências da Educação (FCSH, UNL) e Licenciado em Filosofia (FCSH, UNL). Colaboro ainda como revisor em algumas revistas académicas e faço parte do IADIS International e-Learning Conference e do International Institute for Applied Knowledge Management (IIAKM).

Categorias: Consultor, Perito, Professor
Entidade: UnYLeYa
Repositório

O Universo em expansão… : a formação de activos com recurso a metodologias de elearning

A formação profissional contínua em Portugal deve ser amplamente estimulada, face à necessidade de adaptação das pessoas e das organizações às exigências decorrentes de uma presença competitiva na Sociedade Global, que será facilitada pelo acréscimo do capital de conhecimento que promoverem. O eLearning é um conjunto de metodologias e estratégias de desenvolvimento de ensino-aprendizagem sustentadas nas Tecnologias da Informação e Comunicação, facilitador do sucesso do percurso formativo e da transferência de competências para os contextos de trabalho, com um grande potencial na formação de activos. Em contextos de formação que integrem situações de ensino a distância, permite flexibilidade na gestão do tempo e redução da obrigatoriedade de deslocação física dos formandos, podendo implicar redução de custos. É porém necessário vencer resistências à utilização das Tecnologias no ensino e formação profissional em Portugal e promover a utilização do eLearning, tanto no lado da oferta como da procura, face ao seu potencial de sucesso, o que poderá ser facilitado através do estudo de casos de formação já realizados com activos portugueses. A partir de informação partilhada online, este trabalho elabora uma narrativa sobre o ensino e formação em contextos de eLearning em Portugal. Fundamenta-se a percepção de que o eLearning se encontra numa fase precoce de adopção, percorrendo indicadores e estudos sobre o ensino superior em Portugal. De investigação sobre representações de informantes em contextos de ensino superior, emergem conclusões sobre factores críticos na resistência a mudanças conceptuais e de práticas.

Ano: 2013
Autor(es): Ana Paula Sintra Salvo Paiva