Repositório

Livros, publicações, artigos publicados na área do e-learning em Portugal.

Fatores críticos de sucesso de âmbito institucional para a implementação de e-learning no ensino superior: um estudo nas universidades portuguesas

Este estudo tem como principal foco analisar os fatores de relevo associados à dimensão institucional no desenvolvimento de programas de e-learning no contexto do Ensino Superior. Em específico procura-se identificar os fatores organizacionais que potenciam e inibem o processo de desenvolvimento do e-learning, elegendo como campo de análise o ensino universitário e politécnico público português.

Ano: 2017
Autor(es): João Monteiro, Neuza Pedro
Editora: Indagatio Didactica, CIDTFF, Universidade de Aveiro

Um comparativo de métodos de usabilidade pedagógica em ambientes virtuais de aprendizagem

A crescente adesão das instituições de ensino ao ensino a distância mediado por  Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) tem apresentado novos desafios ao próprio conceito de usabilidade ao repensar os objetivos, instrumentos e métricas associadas à avaliação da mesma. No atual contexto da educação online, não são ainda claras as convergências e divergências existentes na definição dos princípios e critérios da usabilidade pedagógica aplicáveis em Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA). Importa trabalhar em prol da clarificação do conceito de usabilidade pedagógica e contribuir para que esta discussão se torne mais profícua, e neste mister proporcionar o seu avanço. O objetivo deste trabalho foi apresentar perspetivas sobre o conceito e os critérios de avaliação da usabilidade pedagógica em AVA, com a apresentação de quadros com técnicas e heurísticas de avaliação de usabilidade, com o propósito de contribuir para o desenvolvimento e consolidação do conceito e elucidação dos seus princípios. Nesta análise, foi-nos possível constatar aspectos comuns e aspectos singulares de cada perspectiva apresentada, sendo que alguns elementos associados ao conceito de usabilidade pedagógica estão proeminentes. Por fim, neste comparativo parece-nos ter ficado evidente que a usabilidade pedagógica e a usabilidade técnica são inalienáveis pela necessidade recíproca. Bem como, a usabilidade pedagógica deve estar presente no curso online, no material didático e nas atividades que possibilitam o processo de ensino-aprendizagem. E sobretudo, parece-nos essencial para a garantia da qualidade das experiências de aprendizagem em contextos baseados na web, imprescindível: (a) abordar o conceito e; (b) a prática da avaliação de usabilidade com caráter dicotómico, quais sejam: uma dimensão mais tecnológica e outra dimensão mais pedagógica.

Ano: 2017
Autor(es): Viviane Silva, Ana Cecília Hilário, Ranniéry Souza, Maria João Gomes.
Editora: Centro de Competência em Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação da Universidade do Minho

Avaliação de um Curso Online Desenvolvido para Estudantes de Engenharia: Estudo do Caso “Certificado de Infoliteracia”

O ensino à distância no ensino superior tem crescido muito nos últimos anos por força da ubiquidade da tecnologia e da consequente necessidade das instituições académicas corresponderem a uma procura de cursos à distância por parte de novos públicos, mantendo-se assim atualizadas e competitivas no mercado da educação. As Bibliotecas universitárias acompanham esta tendência disponibilizando cursos em infoliteracia, um conjunto de conhecimentos e competências no domínio da informação que se inserem no âmbito das “soft skills” que o paradigma da aprendizagem ao longo da vida na era digital valorizou e que o ensino superior tem vindo cada vez mais a integrar na sua oferta por serem promotoras do sucesso académico dos estudantes. O presente estudo tem como objetivo fazer uma avaliação do “Certificado de Infoliteracia”, um curso e-learning desenvolvido pela Biblioteca da FEUP para estudantes dos vários ciclos de estudo da referida instituição. A avaliação realizada pretendeu aferir qual o grau de eficácia e eficiência desse curso no desenvolvimento de competências de infoliteracia nesses estudantes, qual o grau de atualização do curso em relação a referenciais de boas práticas na área do ensino à distância e que melhorias se poderia implementar, se necessário, para que o curso promova o sucesso académico desses estudantes. Usando uma abordagem combinada de métodos quantitativos e qualitativos, esta investigação faz um estudo de caso que analisa dados obtidos durante o 1º semestre do ano letivo de 2015-2016, relacionados com as perceções, o desempenho e a satisfação dos estudantes do curso de Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) da FEUP inscritos na unidade curricular “Preparação da Dissertação” (PDIS) do 5º ano do curso. Os dados quantitativos foram recolhidos a partir de instrumentos diversos: questionário de perceções em modo pré e pós-teste, teste diagnóstico, vários testes com perguntas de escolha múltipla do curso, questionário de satisfação e questionário de autoavaliação do curso. Os dados qualitativos foram obtidos a partir da análise de conteúdo dos trabalhos entregues na UC PDIS. Os resultados mostram que o curso não está a ser eficaz nem eficiente, muito embora haja evidências positivas do seu impacto no desempenho dos estudantes. O resultado da avaliação das perceções revelou que os estudantes têm uma confiança elevada nos seus conhecimentos e competências, no entanto no teste diagnóstico revelaram dificuldades a determinados níveis. No desempenho no curso os estudantes tiveram resultados muito bons, todavia o desempenho nos trabalhos de PDIS demonstrou problemas ao nível da estrutura dos resumos, da natureza das fontes e da citação e referenciação. Na satisfação os resultados obtidos mostram que os estudantes estão satisfeitos com o curso e valorizam grande parte das caraterísticas relacionadas com o acesso imediato a recursos online e com a aprendizagem independente, não mostrando interesse na interação com os pares ou com o formador. Os resultados da autoavaliação do curso demonstram o cumprimento de uma pequena parte dos critérios de boas práticas e de excelência. São discutidas melhorias do curso na sequência da análise deste conjunto de resultados. Conclui-se que a qualidade do curso é deficitária, sofrendo de diversos problemas. O mais significativo é o da falta de alinhamento entre necessidades do público-alvo e os objetivos, atividades e conteúdos do mesmo. Conclui-se também que o curso não cumpre com o referencial de boas práticas. Propõe-se melhorias na área do desenho instrucional e das boas práticas em ensino à distância e recomenda-se um modelo de desenho instrucional para o seu redesenho que deverá iniciar-se com a fase de análise das necessidades, após redefinição do público-alvo, bem como com uma avaliação e reformulação cuidadas das perguntas de escolha múltipla nos testes do curso. Com este estudo espera-se poder contribuir para um maior conhecimento a nível nacional acerca da experiência de avaliação de cursos e-learning, beneficiando em particular cursos online em infoliteracia implementados por bibliotecas universitárias cujo impacto as mesmas pretendam avaliar.

Ano: 2016
Autor(es): Teresa Alexandra Cardoso de Oliveira Ramos
Editora: Universidade do Porto, Faculdade de Engenharia

Case based learning for therapeutics: student’s performance in face to face vs blended learning

A adoção de atividades de E-Learning por instituições de ensino superior é considerada uma importante contribuição para novas oportunidades de aprendizagem, tanto em termos de formação inicial, bem como de formação ao longo da vida. No campo da educação e formação clínica, os educadores e os clínicos vêm progressivamente reconhecendo o potencial das TIC para fins de aprendizagem, prática e avaliação de conhecimento. Na medicina e de enfermagem, há exemplos extensos que ilustram a adaptação de componentes tecnológicos e métodos de ensino. No entanto, tanto quanto foi possível apurar, os exemplos são escassos em Farmácia e Ciências Farmacêuticas. Neste trabalho, propomos a explorar uma abordagem de aprendizagem baseada em casos para o ensino de terapêutica, utilizando blended learning. Quando em comparação com a situação do face a face, os nossos resultados mostram um significativo melhor desempenho no grupo de blended learning.

Ano: 2016
Autor(es): Ângelo Jesus, Maria João Gomes; Agostinho Cruz.
Editora: AISTI (Associação Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação)

Blended learning

In recent years, the training initiatives in blended learning increased enormously as a result of the different demands to integrate the Information and Communication Technologies (ICT) in educational systems. In Higher Education, the blend approach is highly pursued because of its unique flexibility that allows the teacher to propose, in every situation, more advantageous train- ing solutions for their students, contrary to mandatory classroom in Basic and Secondary schools. It seems that the blended learning approach, a concept often bordering others such as e-learning, distance education, online learning or open learning, allows you to get the best of both worlds, the face-to-face and the virtual, and be an alternative to the traditional classroom teaching models and to enhance the new forms of electronic learning environments that use only the virtual and the distance. The blended learning approach seems to have the advantages of some of the concepts described, as the flexibility to determine their own pace of learning, and removes the greater disadvantage which is the lack of human contact with colleagues and teacher.

Ano: 2015
Autor(es): José Alberto Lencastre, Clara Pereira Coutinho
Editora: IGI Global