Repositório

Livros, publicações, artigos publicados na área do e-learning em Portugal.

Fatores críticos de sucesso de âmbito institucional para a implementação de e-learning no ensino superior: um estudo nas universidades portuguesas

Este estudo tem como principal foco analisar os fatores de relevo associados à dimensão institucional no desenvolvimento de programas de e-learning no contexto do Ensino Superior. Em específico procura-se identificar os fatores organizacionais que potenciam e inibem o processo de desenvolvimento do e-learning, elegendo como campo de análise o ensino universitário e politécnico público português.

Ano: 2017
Autor(es): João Monteiro, Neuza Pedro
Editora: Indagatio Didactica, CIDTFF, Universidade de Aveiro

Um comparativo de métodos de usabilidade pedagógica em ambientes virtuais de aprendizagem

A crescente adesão das instituições de ensino ao ensino a distância mediado por  Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) tem apresentado novos desafios ao próprio conceito de usabilidade ao repensar os objetivos, instrumentos e métricas associadas à avaliação da mesma. No atual contexto da educação online, não são ainda claras as convergências e divergências existentes na definição dos princípios e critérios da usabilidade pedagógica aplicáveis em Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVA). Importa trabalhar em prol da clarificação do conceito de usabilidade pedagógica e contribuir para que esta discussão se torne mais profícua, e neste mister proporcionar o seu avanço. O objetivo deste trabalho foi apresentar perspetivas sobre o conceito e os critérios de avaliação da usabilidade pedagógica em AVA, com a apresentação de quadros com técnicas e heurísticas de avaliação de usabilidade, com o propósito de contribuir para o desenvolvimento e consolidação do conceito e elucidação dos seus princípios. Nesta análise, foi-nos possível constatar aspectos comuns e aspectos singulares de cada perspectiva apresentada, sendo que alguns elementos associados ao conceito de usabilidade pedagógica estão proeminentes. Por fim, neste comparativo parece-nos ter ficado evidente que a usabilidade pedagógica e a usabilidade técnica são inalienáveis pela necessidade recíproca. Bem como, a usabilidade pedagógica deve estar presente no curso online, no material didático e nas atividades que possibilitam o processo de ensino-aprendizagem. E sobretudo, parece-nos essencial para a garantia da qualidade das experiências de aprendizagem em contextos baseados na web, imprescindível: (a) abordar o conceito e; (b) a prática da avaliação de usabilidade com caráter dicotómico, quais sejam: uma dimensão mais tecnológica e outra dimensão mais pedagógica.

Ano: 2017
Autor(es): Viviane Silva, Ana Cecília Hilário, Ranniéry Souza, Maria João Gomes.
Editora: Centro de Competência em Tecnologias de Informação e Comunicação na Educação da Universidade do Minho

Case based learning for therapeutics: student’s performance in face to face vs blended learning

A adoção de atividades de E-Learning por instituições de ensino superior é considerada uma importante contribuição para novas oportunidades de aprendizagem, tanto em termos de formação inicial, bem como de formação ao longo da vida. No campo da educação e formação clínica, os educadores e os clínicos vêm progressivamente reconhecendo o potencial das TIC para fins de aprendizagem, prática e avaliação de conhecimento. Na medicina e de enfermagem, há exemplos extensos que ilustram a adaptação de componentes tecnológicos e métodos de ensino. No entanto, tanto quanto foi possível apurar, os exemplos são escassos em Farmácia e Ciências Farmacêuticas. Neste trabalho, propomos a explorar uma abordagem de aprendizagem baseada em casos para o ensino de terapêutica, utilizando blended learning. Quando em comparação com a situação do face a face, os nossos resultados mostram um significativo melhor desempenho no grupo de blended learning.

Ano: 2016
Autor(es): Ângelo Jesus, Maria João Gomes; Agostinho Cruz.
Editora: AISTI (Associação Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação)

Blended learning

In recent years, the training initiatives in blended learning increased enormously as a result of the different demands to integrate the Information and Communication Technologies (ICT) in educational systems. In Higher Education, the blend approach is highly pursued because of its unique flexibility that allows the teacher to propose, in every situation, more advantageous train- ing solutions for their students, contrary to mandatory classroom in Basic and Secondary schools. It seems that the blended learning approach, a concept often bordering others such as e-learning, distance education, online learning or open learning, allows you to get the best of both worlds, the face-to-face and the virtual, and be an alternative to the traditional classroom teaching models and to enhance the new forms of electronic learning environments that use only the virtual and the distance. The blended learning approach seems to have the advantages of some of the concepts described, as the flexibility to determine their own pace of learning, and removes the greater disadvantage which is the lack of human contact with colleagues and teacher.

Ano: 2015
Autor(es): José Alberto Lencastre, Clara Pereira Coutinho
Editora: IGI Global

Development and Assessment of an E-Learning Course on Breast Imaging for Radiographers: A Stratified Randomized Controlled Trial

Background: Mammography is considered the best imaging technique for breast cancer screening, and the radiographer plays an important role in its performance. Therefore, continuing education is critical to improving the performance of these professionals and thus providing better health care services. Objective: Our goal was to develop an e-learning course on breast imaging for radiographers, assessing its efficacy, effectiveness, and user satisfaction. Methods: A stratified randomized controlled trial was performed with radiographers and radiology students who already had mammography training, using pre- and post-knowledge tests, and satisfaction questionnaires. The primary outcome was the improvement in test results (percentage of correct answers), using intention-to-treat and per-protocol analysis. Results: A total of 54 participants were assigned to the intervention (20 students plus 34 radiographers) with 53 controls (19+34). The intervention was completed by 40 participants (11+29), with 4 (2+2) discontinued interventions, and 10 (7+3) lost to follow-up. Differences in the primary outcome were found between intervention and control: 21 versus 4 percentage points (pp), P<.001. Stratified analysis showed effect in radiographers (23 pp vs 4 pp; P=.004) but was unclear in students (18 pp vs 5 pp; P=.098). Nonetheless, differences in students’ posttest results were found (88% vs 63%; P=.003), which were absent in pretest (63% vs 63%; P=.106). The per-protocol analysis showed a higher effect (26 pp vs 2 pp; P<.001), both in students (25 pp vs 3 pp; P=.004) and radiographers (27 pp vs 2 pp; P<.001). Overall, 85% were satisfied with the course, and 88% considered it successful. Conclusions: This e-learning course is effective, especially for radiographers, which highlights the need for continuing education.

Ano: 2015
Autor(es): Inês C. Moreira, Sandra Rua Ventura, Isabel Ramos, Pedro Pereira Rodrigues.
Editora: Journal of Medical Internet Research