Repositório

Avaliação de um Curso Online Desenvolvido para Estudantes de Engenharia: Estudo do Caso “Certificado de Infoliteracia”

O ensino à distância no ensino superior tem crescido muito nos últimos anos por força da ubiquidade da tecnologia e da consequente necessidade das instituições académicas corresponderem a uma procura de cursos à distância por parte de novos públicos, mantendo-se assim atualizadas e competitivas no mercado da educação. As Bibliotecas universitárias acompanham esta tendência disponibilizando cursos em infoliteracia, um conjunto de conhecimentos e competências no domínio da informação que se inserem no âmbito das “soft skills” que o paradigma da aprendizagem ao longo da vida na era digital valorizou e que o ensino superior tem vindo cada vez mais a integrar na sua oferta por serem promotoras do sucesso académico dos estudantes. O presente estudo tem como objetivo fazer uma avaliação do “Certificado de Infoliteracia”, um curso e-learning desenvolvido pela Biblioteca da FEUP para estudantes dos vários ciclos de estudo da referida instituição. A avaliação realizada pretendeu aferir qual o grau de eficácia e eficiência desse curso no desenvolvimento de competências de infoliteracia nesses estudantes, qual o grau de atualização do curso em relação a referenciais de boas práticas na área do ensino à distância e que melhorias se poderia implementar, se necessário, para que o curso promova o sucesso académico desses estudantes. Usando uma abordagem combinada de métodos quantitativos e qualitativos, esta investigação faz um estudo de caso que analisa dados obtidos durante o 1º semestre do ano letivo de 2015-2016, relacionados com as perceções, o desempenho e a satisfação dos estudantes do curso de Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) da FEUP inscritos na unidade curricular “Preparação da Dissertação” (PDIS) do 5º ano do curso. Os dados quantitativos foram recolhidos a partir de instrumentos diversos: questionário de perceções em modo pré e pós-teste, teste diagnóstico, vários testes com perguntas de escolha múltipla do curso, questionário de satisfação e questionário de autoavaliação do curso. Os dados qualitativos foram obtidos a partir da análise de conteúdo dos trabalhos entregues na UC PDIS. Os resultados mostram que o curso não está a ser eficaz nem eficiente, muito embora haja evidências positivas do seu impacto no desempenho dos estudantes. O resultado da avaliação das perceções revelou que os estudantes têm uma confiança elevada nos seus conhecimentos e competências, no entanto no teste diagnóstico revelaram dificuldades a determinados níveis. No desempenho no curso os estudantes tiveram resultados muito bons, todavia o desempenho nos trabalhos de PDIS demonstrou problemas ao nível da estrutura dos resumos, da natureza das fontes e da citação e referenciação. Na satisfação os resultados obtidos mostram que os estudantes estão satisfeitos com o curso e valorizam grande parte das caraterísticas relacionadas com o acesso imediato a recursos online e com a aprendizagem independente, não mostrando interesse na interação com os pares ou com o formador. Os resultados da autoavaliação do curso demonstram o cumprimento de uma pequena parte dos critérios de boas práticas e de excelência. São discutidas melhorias do curso na sequência da análise deste conjunto de resultados. Conclui-se que a qualidade do curso é deficitária, sofrendo de diversos problemas. O mais significativo é o da falta de alinhamento entre necessidades do público-alvo e os objetivos, atividades e conteúdos do mesmo. Conclui-se também que o curso não cumpre com o referencial de boas práticas. Propõe-se melhorias na área do desenho instrucional e das boas práticas em ensino à distância e recomenda-se um modelo de desenho instrucional para o seu redesenho que deverá iniciar-se com a fase de análise das necessidades, após redefinição do público-alvo, bem como com uma avaliação e reformulação cuidadas das perguntas de escolha múltipla nos testes do curso. Com este estudo espera-se poder contribuir para um maior conhecimento a nível nacional acerca da experiência de avaliação de cursos e-learning, beneficiando em particular cursos online em infoliteracia implementados por bibliotecas universitárias cujo impacto as mesmas pretendam avaliar.

Ano: 2016
Autor(es): Teresa Alexandra Cardoso de Oliveira Ramos
Editora: Universidade do Porto, Faculdade de Engenharia
Projeto

Panorama e-learning no Ensino Superior

O estudo irá analisar, ao longo de 2015/2016, o estado da arte da governação e práticas do setor da formação e-learning no Ensino Superior (ES), para além de prever o lançamento de uma proposta de carta da qualidade para o e-learning no ES.
Ao longo do projeto, serão realizados debates com peritos, investigadores e representantes da governação que operam a política pública, e trabalho de campo, com estudos de caso e entrevistas, recolha de boas práticas e  benchmarking internacional sobre governação e práticas do e-learning no ensino superior.

O estudo, organizado pelo Observatório Panorama e-Learning , está a ser desenvolvido por Ana Dias (TecMinho),  Paula Peres (Instituto Politécnico do Porto), Neuza Pedro (Universidade de Lisboa) e Leonor Rocha, pretendendo-se alargar o leque de investigadores envolvidos.

Data: 2015 - 2016
Promotor: Observatório e-Learning 360
Repositório

EVALUACIÓN DE LA CALIDAD DE LOS PROCESOS DEL E-LEARNING: UNA PROPUESTA CON NUEVAS DIMENSIONES

La era de la globalización en la educación aumenta la competitividad de las instituciones de enseñanza, especialmente en la educación superior. El método para la diferenciación de las instituciones es el factor de calidad. Con relación a la calidad en la modalidad de e-learning, pueden encontrarse discusiones interesantes sobre la complejidad de la adopción de una metodología. Por lo tanto, este artículo tiene como objetivo presentar el estado del arte de la calidad de los procesos e-learning y una propuesta de nuevas dimensiones a tener en cuenta al evaluar la calidad de los procesos e-learning.

Ano: 2013
Autor(es): João Paulo vagarinho,Martín Llamas-Nistal
Editora: Revista TESI - Universidad Salamanca
Repositório

E-learning: Identificação dos indicadores para avaliar a qualidade dos recursos não educativos

Não existem dúvidas que a globalização é hoje uma realidade, as instituições de Ensino Superior ainda estão a adaptar-se ao fenómeno em causa mas encontraram um caminho para diferenciar-se… a Qualidade. Por outro lado, a área da qualidade é vasta e complexa porque, por um lado, são muitas as categorias para debater e por outro lado porque não existe um consenso global para um modelo único. Os recursos não educativos são uma das categorias onde podemos encontrar os problemas em cima referidos e por isso este artigo analisa e identifica quais são os indicadores para avaliar a qualidade dos recursos não educativos.

Ano: 2014
Autor(es): João Paulo Vagarinho,Martín Llamas-Nistal
Editora: IE Comunicaciones
Repositório

Adding the process perspective to Spanish quality standards – Digital educational resources

Learning digital resources availability is currently huge, mostly due to higher education institutions that create their own resources, specialized companies in this area or to others that produce them for their workers own benefit.

Ano: 2014
Autor(es): João Paulo Vagarinho,Martín Llamas-Nistal
Editora: Computers in Education (IEEE xPlore)
Repositório

Carta da Qualidade para o e-Learning em Portugal

A carta da qualidade e-Learning que aqui se apresenta corresponde a um exercício desenvolvido pela TecMinho – Interface da Universidade do Minho e pela Quaternaire Portugal no âmbito do projeto Panorama e-Learning Portugal 360°. O exercício destina-se a criar uma proposta de carta da qualidade para servir de referência a operadores e governação, uma vez que não existe, em Portugal e em português, um instrumento deste tipo. Esta proposta de carta de qualidade resulta de um estudo de Benchmarking internacional e do estudo “no terreno” e com os operadores, ou seja, o estudo realizado em Portugal entre 2013 e 2014.

Ano: 2014
Autor(es): Ana Augusta Silva Dias, Alda Leonor Rocha, Fátima Correia, Manuela Neves, Paulo Feliciano
Editora: TecMinho
Repositório

Aprendizagem potenciada pela tecnologia no ensino superior: uma metodologia para o desenvolvimento de critérios de qualidade

O presente artigo apresenta os resultados preliminares de uma investigação que tem com o objetivo construir um referencial de qualidade da Aprendizagem Potenciada pela Tecnologia e desenvolver um modelo para avaliar a Aprendizagem Potenciada pela Tecnologia no Ensino Superior. O processo de construção desse referencial integra um quadro teórico, proveniente da literatura da especialidade com um estudo empírico de cariz interpretativo e exploratório. O artigo conceptualiza a problemática assente na qualidade da Aprendizagem Potenciada pela Tecnologia dando relevo à metodologia de quadro referencial utilizada para delinear de forma transparente critérios para aferir a existência de qualidade desta modalidade de aprendizagem. Serão apresentados os passos metodológicos assim como alguns resultados preliminares.

Ano: 2013
Autor(es): Diogo Casa Nova, Nilza Costa, António Moreira
Editora: CIIE – Centro de Investigação e Intervenção Educativas
Repositório

Aprendizagem Potenciada pela Tecnologia no Ensino Superior: Construção de um Referencial de Qualidade

A utilização da tecnologia como mediadora do processo de ensino e de aprendizagem tem sido um aspeto incontornável no Ensino Superior e nas prioridades institucionais. A sua utilização tem sido, no entanto, mais norteada por um paradigma de disponibilização em vez de ser norteada por um paradigma de potenciação. Este estudo procura discutir o papel da tecnologia como potenciadora da aprendizagem, através da introdução de um conceito de aprendizagem potenciada pela tecnologia. Nesse sentido o estudo procura apresentar um referencial de qualidade dos pressupostos para a existência de uma aprendizagem potenciada pela tecnologia que permita orientar os diversos atores para práticas de qualidade na utilização da tecnologia e facilitar o desenho de instrumentos de avaliação, autoavaliação e monitorização.

Ano: 2014
Autor(es): Diogo Casanova
Editora: Tese de doutoramento
Repositório

Qualidade em ambientes b-learning: Dimensões, critérios e aproximações pedagógicas

A combinação entre a crescente oferta de soluções educativas mediadas pelas tecnologias web e a pressão social e política para as adotar acarreta novas exigências e desafios relativamente às ofertas proporcionadas, exigindo uma maior flexibilidade, proatividade e capacidade para acompanhar as mudanças e as características voláteis do seu público-alvo. Para uma integração eficiente, é fundamental avaliar as necessidades de tomada de decisão, de transformações organizacionais e de comportamento individual. O sucesso da aprendizagem mediada pela tecnologia depende fortemente da combinação harmoniosa do uso correto das tecnologias com as pedagogias mais eficientes, permitindo a implementação de oportunidades de ensino aprendizagem inovadoras, autênticas e diversificadas, requerendo a necessidade de se trabalhar a três níveis genéricos – institucional, técnico/tecnológico e pedagógico. O nível institucional inclui aspetos relacionados com a gestão (interna e com parcerias externas) e ética bem como o apoio
dado ao projeto pela instituição. Sem o apoio claro da gestão de topo da instituição, é difícil conseguir ter sucesso num projeto de b-learning e alcançar toda a organização. Tal significa que qualquer avaliação de um serviço de b-learning deve considerar o ambiente institucional e técnico/tecnológico, para além da componente pedagógica. A qualidade destas dimensões vai refletir-se no sucesso obtido.
O artigo descreve os principais elementos a considerar no sentido de garantir a qualidade de um sistema de e/b-learning.

Ano: 2014
Autor(es): Paula Peres, Luís Lima, Vanda Lima
Repositório

Quality in e-learning processes

A competitividade crescente entre as organizações de ensino superior, originada pela globalização, envolve o seguimento do caminho da qualidade como um fator determinante para essas organizações. Quanto à qualidade dos processos orientados para o e-learning, encontramos muitas questões que geram debates interessantes, pois não existe uma metodologia simples, nem uma abordagem superficial, uma vez que tal implicaria sérios impactos sobre todas as partes interessadas. Portanto, este artigo tem como objetivo apresentar o estado da arte de e-learning orientada para seus processos.

Ano: 2012
Autor(es): João Paulo Vagarinho, Martín Llamas-Nistal