Repositório

Avaliação de um Curso Online Desenvolvido para Estudantes de Engenharia: Estudo do Caso “Certificado de Infoliteracia”

O ensino à distância no ensino superior tem crescido muito nos últimos anos por força da ubiquidade da tecnologia e da consequente necessidade das instituições académicas corresponderem a uma procura de cursos à distância por parte de novos públicos, mantendo-se assim atualizadas e competitivas no mercado da educação. As Bibliotecas universitárias acompanham esta tendência disponibilizando cursos em infoliteracia, um conjunto de conhecimentos e competências no domínio da informação que se inserem no âmbito das “soft skills” que o paradigma da aprendizagem ao longo da vida na era digital valorizou e que o ensino superior tem vindo cada vez mais a integrar na sua oferta por serem promotoras do sucesso académico dos estudantes. O presente estudo tem como objetivo fazer uma avaliação do “Certificado de Infoliteracia”, um curso e-learning desenvolvido pela Biblioteca da FEUP para estudantes dos vários ciclos de estudo da referida instituição. A avaliação realizada pretendeu aferir qual o grau de eficácia e eficiência desse curso no desenvolvimento de competências de infoliteracia nesses estudantes, qual o grau de atualização do curso em relação a referenciais de boas práticas na área do ensino à distância e que melhorias se poderia implementar, se necessário, para que o curso promova o sucesso académico desses estudantes. Usando uma abordagem combinada de métodos quantitativos e qualitativos, esta investigação faz um estudo de caso que analisa dados obtidos durante o 1º semestre do ano letivo de 2015-2016, relacionados com as perceções, o desempenho e a satisfação dos estudantes do curso de Mestrado Integrado em Engenharia Informática e Computação (MIEIC) da FEUP inscritos na unidade curricular “Preparação da Dissertação” (PDIS) do 5º ano do curso. Os dados quantitativos foram recolhidos a partir de instrumentos diversos: questionário de perceções em modo pré e pós-teste, teste diagnóstico, vários testes com perguntas de escolha múltipla do curso, questionário de satisfação e questionário de autoavaliação do curso. Os dados qualitativos foram obtidos a partir da análise de conteúdo dos trabalhos entregues na UC PDIS. Os resultados mostram que o curso não está a ser eficaz nem eficiente, muito embora haja evidências positivas do seu impacto no desempenho dos estudantes. O resultado da avaliação das perceções revelou que os estudantes têm uma confiança elevada nos seus conhecimentos e competências, no entanto no teste diagnóstico revelaram dificuldades a determinados níveis. No desempenho no curso os estudantes tiveram resultados muito bons, todavia o desempenho nos trabalhos de PDIS demonstrou problemas ao nível da estrutura dos resumos, da natureza das fontes e da citação e referenciação. Na satisfação os resultados obtidos mostram que os estudantes estão satisfeitos com o curso e valorizam grande parte das caraterísticas relacionadas com o acesso imediato a recursos online e com a aprendizagem independente, não mostrando interesse na interação com os pares ou com o formador. Os resultados da autoavaliação do curso demonstram o cumprimento de uma pequena parte dos critérios de boas práticas e de excelência. São discutidas melhorias do curso na sequência da análise deste conjunto de resultados. Conclui-se que a qualidade do curso é deficitária, sofrendo de diversos problemas. O mais significativo é o da falta de alinhamento entre necessidades do público-alvo e os objetivos, atividades e conteúdos do mesmo. Conclui-se também que o curso não cumpre com o referencial de boas práticas. Propõe-se melhorias na área do desenho instrucional e das boas práticas em ensino à distância e recomenda-se um modelo de desenho instrucional para o seu redesenho que deverá iniciar-se com a fase de análise das necessidades, após redefinição do público-alvo, bem como com uma avaliação e reformulação cuidadas das perguntas de escolha múltipla nos testes do curso. Com este estudo espera-se poder contribuir para um maior conhecimento a nível nacional acerca da experiência de avaliação de cursos e-learning, beneficiando em particular cursos online em infoliteracia implementados por bibliotecas universitárias cujo impacto as mesmas pretendam avaliar.

Ano: 2016
Autor(es): Teresa Alexandra Cardoso de Oliveira Ramos
Editora: Universidade do Porto, Faculdade de Engenharia
Quem é quem

Neuza Pedro

Neuza Pedro assume a coordenação do e-Learning Lab da Universidade de Lisboa, unidade responsável pelo Projeto de e-Learning na ULisboa. Doutorada em TIC e Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (IEULisboa). É Professora Auxiliar no IEULisboa, lecionando unidades curriculares relacionadas com o ensino com tecnologias, a educação a distância, o e-learning e metodologias de investigação.

Categorias: Professor
Entidade: Universidade de Lisboa
Repositório

Quality in e-learning processes: State of art

The increasing competitiveness amidst organizations of higher education, originated by globalization, involves following the path of quality as a determinant factor for these organizations. Concerning quality in e-learning-oriented processes, we find many issues that generate interesting debates because there isn’t a simple methodology nor a superficial approach as this would imply serious impacts on all stakeholders. So this article aims to present the state of the art of e-learning oriented to its processes.

Ano: 2012
Autor(es): João Paulo Vagarinho,Martín Llamas-Nistal
Editora: Computers in Education (IEEE xPlore)
Repositório

E-learning: Identificação dos indicadores para avaliar a qualidade dos recursos não educativos

Não existem dúvidas que a globalização é hoje uma realidade, as instituições de Ensino Superior ainda estão a adaptar-se ao fenómeno em causa mas encontraram um caminho para diferenciar-se… a Qualidade. Por outro lado, a área da qualidade é vasta e complexa porque, por um lado, são muitas as categorias para debater e por outro lado porque não existe um consenso global para um modelo único. Os recursos não educativos são uma das categorias onde podemos encontrar os problemas em cima referidos e por isso este artigo analisa e identifica quais são os indicadores para avaliar a qualidade dos recursos não educativos.

Ano: 2014
Autor(es): João Paulo Vagarinho,Martín Llamas-Nistal
Editora: IE Comunicaciones
Repositório

Adding the process perspective to Spanish quality standards – Digital educational resources

Learning digital resources availability is currently huge, mostly due to higher education institutions that create their own resources, specialized companies in this area or to others that produce them for their workers own benefit.

Ano: 2014
Autor(es): João Paulo Vagarinho,Martín Llamas-Nistal
Editora: Computers in Education (IEEE xPlore)
Repositório

Evaluation of Online Higher Education – Learning, Interaction and Technology

The work presents a theoretical framework for the evaluation of e-Teaching that aims at positioning the online activities designed and developed by the teacher as to the Learning, Interaction and Technology Dimensions. The theoretical research that underlies the study was developed reflecting current thinking on the promotion of quality of teaching and of the integration of information and communication tools into the curriculum in Higher Education (HE), i. e. bearing in mind Portuguese and European guidelines and policies on this subject. This way, an answer was sought to be given to one of the aims put forward in this study, namely to contribute towards the development of a conceptual framework to support research on evaluation of e-Teaching in the context of HE. Based on the theoretical research carried out, two evaluation tools were developed to collect teachers’ and students’ perceptions regarding activities developed online. Consequently, aiming at testing those tools, an empirical study was structured. Following an exploratory study, e-Learning and b-Learning courses were identified, from which a restricted number of Portuguese HE institutions were selected, enabling the use, testing and validation of both tools created to evaluate online activities, including students’ and teachers’ perceptions. From the comparison of the theoretical framework established and the analysis of the data obtained, we found that the differences in teaching should be valued and seen as assets by HE institutions rather than annihilated in a globalizing perspective.

Ano: 2014
Autor(es): Ana Balula, António Moreira
Editora: Spriner Verlag
Repositório

Wiki as a tool for microbiology teaching, learning and assessment.

Evidence suggests that cooperative learning and peer-assessment fosters students’ ability to work with others and may lead to better cognitive outcomes and higher achievement. This work aimed to assess the use of an online collaborative tool for the teaching/learning and assessment of Microbiology.

Ano: 2013
Autor(es): Benedita Sampaio-Maia, JS Maia, Susana Leitão, Margarida Amaral, Pedro Vieira-Marques
Editora: European Journal of Dental Education
Repositório

Ensinar Teoria e Desenvolvimento Curricular online: consolidação de um modelo

Este texto relata o desenvolvimento de um modelo que tem sido adotado na lecionação de disciplinas da área da Teoria e Desenvolvimento Curricular em regime de e-learning e b-learning. Nos anos académicos de 2011/12 e 2012/13, o modelo, doravante designado por “Desenvolvimento Curricular online” (DC-O), foi adotado na lecionação, totalmente online, de uma unidade curricular da licenciatura em educação básica, Universidade dos Açores. No ano académico de 2012/14, o DC-O foi adotado na lecionação de um terço de uma unidade curricular do mestrado em ensino de história e geografia no 3º ciclo do ensino básico e no ensino secundário, oferecido pela mesma universidade. O desenvolvimento do DC-O tem sido alvo de estudo, através de uma metodologia de investigação do design curricular, que pode ser considerada uma variante da investigação do design educacional através da qual o desenvolvimento de um produto curricular é sistematicamente estudado. Uma das características principais deste tipo de investigação é a centralidade da avaliação de sucessivos protótipos do produto em desenvolvimento. Essa avaliação abrange geralmente três dimensões – validade, praticabilidade e eficácia – e recorre a um leque variado de técnicas, incluindo “screening”, testagem e consulta a especialistas, entre outras. Neste sentido, foram já submetidos a avaliação três protótipos do DC-O: P1 (2011/12), P2 (2012/13) e P3 (2013/14). Tendo alguns resultados da avaliação do P1 e do P2 sido já publicados, o presente texto abordará aspetos desses dois protótipos que ainda não foram apresentados através de publicações ou outros meios de divulgação. Mas enfatizará sobretudo os resultados da avaliação do P3. No momento de submissão da proposta de comunicação, estes últimos ainda não estão totalmente apurados. No entanto, com base em alguns dados de fácil análise, já é possível destacar um elevado grau de satisfação dos alunos com o P3 do DC-O. Assim, salienta-se que nenhum aluno, dos dez que foram inquiridos, considerou que aprendeu menos com o DC-O do que teria aprendido se os mesmos conteúdos programáticos tivessem sido abordados em regime presencial. Salienta-se também que, quando questionados sobre se optariam por frequentar a mesma parte da disciplina online ou se optariam por frequentá-la em regime presencial caso houvesse a possibilidade de recuarem no tempo e fazerem essa escolha, nove dos dez alunos responderam que optariam pela frequência online. Além de discutir com profundidade todos os resultados da avaliação do P3, o texto, recorrendo a dados relativos à avaliação dos três protótipos, enfatizará a discussão da centralidade da avaliação formativa dos estudantes enquanto aspeto crítico do sucesso da implementação o DC-O.

Ano: 2014
Autor(es): Francisco Sousa
Editora: SPCE
Repositório

Ensinar Teoria e Desenvolvimento Curricular “online”: a importância da avaliação formativa

Através deste texto pretende-se refletir sobre o desenvolvimento de um modelo de lecionação de disciplinas da área da Teoria e Desenvolvimento Curricular em regime de e-learning e b-learning. Nos anos académicos de 2011/12 e 2012/13, o modelo, doravante designado por “Desenvolvimento Curricular online” (DC-O), foi adotado na lecionação, totalmente online, de uma unidade curricular da licenciatura em educação básica, Universidade dos Açores. No ano académico de 2013/14, o DC-O foi adotado na lecionação de um terço de uma unidade curricular do mestrado em ensino de história e geografia no 3º ciclo do ensino básico e no ensino secundário, oferecido pela mesma universidade. Para estudar o desenvolvimento do DC-O, tem sido seguida uma metodologia de investigação do design curricular, que pode ser considerada uma variante da investigação do design educacional através da qual o desenvolvimento de um produto curricular é sistematicamente estudado. Os resultados obtidos até ao momento evidenciam que o modelo está a ser eficaz na realização das aprendizagens previstas e é considerado muito satisfatório por parte dos estudantes. Relacionando algumas características do modelo com alguns dados obtidos por inquérito aos estudantes e com determinados conceitos teóricos, defender-se-á a ideia de que o sucesso da experiência se deve sobretudo à qualidade da avaliação formativa praticada. De entre os benefícios que são normalmente reconhecidos à avaliação formativa no contexto de qualquer ambiente de ensino, alguns são especialmente importantes na prevenção de eventuais problemas cuja ocorrência é mais provável em ambiente de e-learning do que em ambiente presencial. É o caso do risco de procrastinação, considerado um dos pontos fracos da comunicação assíncrona por via eletrónica. Os resultados do estudo confirmam que é possível minimizar esse risco no decurso de uma prática continuada de avaliação formativa.

Ano: 2014
Autor(es): Francisco Sousa
Editora: Universidade do Minho
Repositório

Governação & Práticas de e-Learning em Portugal – Estudo 2014

Este documento constitui o Relatório Final do Estudo “Avaliação das práticas no domínio do e-Learning e contributos para a construção de um modelo de regulação” que a TecMinho promoveu em parceria com a Quaternaire Portugal, no âmbito da candidatura apresentada ao POAT FSE. O Relatório contém o roteiro de reporte relativo às atividades e produtos desenvolvidos ao longo do projeto realizado entre janeiro de 2013 e maio de 2014, e integra o principal conjunto de conteúdos produzidos ao longo do estudo nas vertentes de diagnóstico, reflexão e proposta, tendo em vista o objetivo de contribuir para a evolução do modelo de regulação e das práticas no domínio do e-Learning em Portugal. O estudo foi desenvolvido numa estreita colaboração entre a TecMinho – Interface da Universidade do Minho, e a Quaternaire Portugal, visando sistematizar um conjunto de propostas para a elevação dos padrões de qualidade do e-Learning em Portugal, visando uma reflexão em espaço de inovação aberta, que contribua para o desenvolvimento do campo de regulação do e-Learning.

Ano: 2014
Autor(es): Ana Augusta Silva Dias, Paulo Feliciano, Alda Leonor Rocha, Manuela Neves, Fátima Correia, Eveline Cardoso e Anabel Goulart.
Editora: TecMinho