Repositório

Case based learning for therapeutics: student’s performance in face to face vs blended learning

A adoção de atividades de E-Learning por instituições de ensino superior é considerada uma importante contribuição para novas oportunidades de aprendizagem, tanto em termos de formação inicial, bem como de formação ao longo da vida. No campo da educação e formação clínica, os educadores e os clínicos vêm progressivamente reconhecendo o potencial das TIC para fins de aprendizagem, prática e avaliação de conhecimento. Na medicina e de enfermagem, há exemplos extensos que ilustram a adaptação de componentes tecnológicos e métodos de ensino. No entanto, tanto quanto foi possível apurar, os exemplos são escassos em Farmácia e Ciências Farmacêuticas. Neste trabalho, propomos a explorar uma abordagem de aprendizagem baseada em casos para o ensino de terapêutica, utilizando blended learning. Quando em comparação com a situação do face a face, os nossos resultados mostram um significativo melhor desempenho no grupo de blended learning.

Ano: 2016
Autor(es): Ângelo Jesus, Maria João Gomes; Agostinho Cruz.
Editora: AISTI (Associação Ibérica de Sistemas e Tecnologias de Informação)
Quem é quem

Jorge Freire

Completei um mestrado em tecnologias educativas na Birkbeck University e no Institute of Education e tenho desenvolvido a prática profissional no apoio a alunos e professores no uso das tecnologias educativas, tendo cinco anos de experiência tanto no ensino superior, como ao nível do ensino secundário no Reino Unido, como designer instrucional, formador de e-elearning e em administração de plataformas de tecnologia educacional (Moodle e Blackboard; Ech360 e Panopto; Adobe Connect; Planet eStream; Poll Everywhere, etc.). Trabalhando em equipas multidisciplinares, dei apoio e formação, promovi inovação e participei num vasto leque de projetos nas áreas do ensino à distância, b-learning, avaliação online, uso de multimédia para o ensino-aprendizagem e avaliação, m-learning e no ensino presencial f2f enriquecido pela tecnologia, em papéis diferentes: gestão de projetos, gestão de mudança, administração de sistemas, consultadoria no desenho instrucional, pesquisa, formação de professores, alunos e equipas, desenho de cursos, etc. Na City University London, colaborei com várias equipas com competências pedagógicas e tecnológicas para construir, promover e apoiar o ensino-aprendizagem f2f em espaços flexíveis de aprendizagem, trabalhando num projecto inovador que, de forma coordenada, transforma centenas de espaços de aprendizagem formais e informais e o ensino nestes. Também na City University London e no Newham Sixth Form College, dei formação a professores e equipas em como desenhar actividades, conteúdos e currículos para m-learning, b-learning e ensino f2f em várias plataformas, fazendo parte de serviços de consultadoria de desenho de currrículos, actividades e conteúdos para modalidades e grupos diferentes. Na University of Westminster, promovo boas práticas no uso de espaços flexíveis de aprendizagem, b-learning e m-learning, dando formação e liderando projetos.

Currículo: http://www.linkedin.com/in/jorgefreireEdTech

Categorias: Consultor, Formador
Quem é quem

Célio Gonçalo Marques

Célio Gonçalo Marques é Professor da Unidade Departamental de Tecnologias de Informação e Comunicação do Instituto Politécnico de Tomar, exercendo também as funções de Presidente do Conselho Técnico-Científico da Escola Superior de Gestão e de Vice-Director do Centro de eLearning do Instituto Politécnico de Tomar. Possui licenciatura em Informática e Gestão, mestrado em Comunicação Educacional Multimédia, pós-graduação em Técnicas e Contextos de e-Learning e doutoramento em Ciências da Educação, área de Tecnologia Educativa. Colaborou com o Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (Universidade de Lisboa) e com a Universidade Lusíada de Lisboa na lecionação de várias unidades curriculares de mestrado, tendo também sido convidado para lecionar no Instituto Superior de Educação da Universidade de Cabo Verde. Esteve envolvido em projetos relacionados com a informática na educação e prestou consultoria informática a várias empresas. Em termos internacionais esteve em missões de ensino na Universidade de Yasar (Izmir, Turquia), na Universidade de Vilnius (Vilnius, Lituânia) e na Universidade de Ciências Aplicadas Eszterházy Károly (Eger, Hungria) e é membro do comité editorial de várias revistas, entre elas, Electronic Learning, Information and Communication: Theory and Practice. É autor de diversas publicações nacionais e internacionais, entre elas, o livro “Os Hipermédia no Ensino Superior” e tem estado na organização de vários eventos científicos e técnicos, entre eles, o “Encontro sobre Jogos e Mobile Learning” (Universidade de Coimbra, 2012 e 2014) e o “Encontro sobre Web 2.0” (Universidade do Minho, 2008) do qual resultou o livro “Manual de Ferramentas da Web 2.0 para Professores” editado pelo Ministério da Educação. É também investigador do Centro de Administração e Políticas Públicas da Universidade de Lisboa e colaborador do Centro de Investigação em Educação da Universidade do Minho.

Curriculum Vitae: http://www.degois.pt/visualizador/curriculum.jsp?key=9617437441412951
Categorias: Consultor, Formador, Professor
Entidade: Instituto Politécnico de Tomar
Projeto

Le@d3.0 Academy

O projeto visa criar bases para uma cooperação de longo prazo entre a Academia e as Empresas constituindo-se como uma plataforma de aprendizagem virtual e uma academia internacional para formadores (das Universidades, Business Schools & Empresas) que trabalhem no desenvolvimento das competências transversais do e-líder.

A parceria conta ainda com a participação de Universidades – Coventry University e Münster University of Applied Sciences; grandes empresas – Grupo Auchan e Unicredit Group; Business schools – Fondazione ISTUD e OIC Poland Foundation; redes internacionais de Educação Executiva – EFMD – European Foundation for Management & Development -; e Pequenas e Médias Empresas – Gruppo Pragma e Advancis Business Services (Portugal).

O projeto é co-financiado pelo Programa Erasmus+.
Entidade parceria portuguesa: Advancis Business Services.

Data: 2015 - 2015
Promotor: Fondazione ISTUD
Repositório

Wiki as a tool for microbiology teaching, learning and assessment.

Evidence suggests that cooperative learning and peer-assessment fosters students’ ability to work with others and may lead to better cognitive outcomes and higher achievement. This work aimed to assess the use of an online collaborative tool for the teaching/learning and assessment of Microbiology.

Ano: 2013
Autor(es): Benedita Sampaio-Maia, JS Maia, Susana Leitão, Margarida Amaral, Pedro Vieira-Marques
Editora: European Journal of Dental Education
Repositório

Dinâmicas de MOODLiz@ção num agrupamento de escolas de Matosinhos: o caso do agrupamento vertical de escolas de Leça da Palmeira/Santa Cruz do Bispo

Tese de Doutoramento em Multimédia em Educação. O advento da Internet e da Web, na década de 1990, a par da introdução e desenvolvimento das novas TIC e, por consequência, a emergência da Sociedade da Informação e do Conhecimento, implicaram uma profunda alteração na forma de análise dos processos de ensino-aprendizagem, já não apenas segundo um prisma cognitivista, mas, agora, também social, isto é, segundo a(s) perspetiva(s) construtivista(s). Este estudo entronca precisamente na análise de um sistema ou plataforma tecnológica de gestão de aprendizagens (Learning Management System – LMS), o MOODLE, procurando-se, deste modo, dar resposta ao reconhecimento de que “urge investigar sobre a utilização real e pedagógica da plataforma” (Carvalho, 2007:27). Por outro lado, não descurando o rol de interrogações de outros investigadores em torno da utilização do MOODLE, nem enveredando pelas visões mais céticas que inclusive pressagiam a sua “morte” (Fernandes, 2008b:134), também nós nos questionamos se esta ferramenta nem sequer vai conseguir transpor “a fase de final de entusiasmo, e tornar-se uma ferramenta de minorias e de usos ocasionais?” (Fernandes, Op. cit.:133).

Ano: 2013
Autor(es): Rui Guimarães Lima
Editora: Tese de Doutoramento
Repositório

O m-learning no contexto do Ensino Superior – uma proposta para a sua avaliação em ambientes colaborativos

O actual avanço nas Tecnologias de Informação e Comunicação contribuiu para a democratização no ensino, possibilitando ultrapassar limitações de espaço e de tempo, e proporcionando um acesso à informação de forma mais fácil, rápida e de menor custo. Tal possibilitou novas formas de aproximação entre quem quer aprender e o conhecimento. As instituições de Ensino Superior não podem ser alheias a estes avanços tecnológicos. Em consequência, assiste-se à crescente adopção de novas formas de aprendizagem, mediadas pelas tecnologias e pelo digital, de forma a dar resposta aos desafios com que a sociedade deste início de século se confronta. Entre a multiplicidade de oferta tecnológica encontra-se a computação móvel e os dispositivos móveis, que vieram permitir uma aprendizagem menos limitada do que os computadores de secretária. Os dispositivos móveis (PDA, telemóvel, Smartphone, Tablet PC e Portáteis), ganharam, desta forma, uma variedade de equipamentos já vulgarizados na nossa sociedade. Esta evolução resultou na criação de uma proposta tecnológica designada por m-learning. O presente estudo propõe-se verificar se a utilização de dispositivos móveis é também um meio de aprendizagem para os vários intervenientes, e avaliar o seu processo de adopção e difusão da inovação.

Ano: 2011
Autor(es): Steven Lopes Abrantes
Editora: Tese de Doutoramento
Repositório

Tempo online : grau de participação, tempo de abordagem ao estudo do e-formando no curso de formação contínua de e-formadores (CFCeF)

Em qualquer experiência que tenhamos num formato de educação-formação online, como formando ou como docente verifica-se, empiricamente, que o tempo consumido é francamente maior se comparado com o formato mais tradicional. Para consubstanciar cientificamente esta questão, realizou-se o presente estudo, aplicado nomeadamente ao Curso de Formação Contínua de e-Formadores (CFCeF) realizado pela Escola de Formação Pedagógica de Formadores. Começa por se fazer uma revisão de literatura, relativamente a conceitos e estudos que permitem enquadrar a pertinência do presente estudo. Visitam-se alguns autores que consignaram alguns dos seus estudos relacionados com o Tempo Online e o Tempo Presencial, percebendo em que medida fará sentido este tipo de comparação. Abordam-se também nesta revisão conceitos relacionados com estratégias de aprendizagem mais adequadas neste formato, e o modo como os formandos encaram o estudo, nos cursos enquadrados na abordagem ao estudo.

Ano: 2013
Autor(es): João Manuel dos Santos Quintas
Editora: Tese de mestrado