Repositório

A importância do e-Learning na transformação de estratégias organizacionais: o caso da RIPE NCC

Este trabalho tem como propósito verificar se, e de que modo, a introdução de práticas de eLearning numa organização conduz, ou potencia, a transformação das suas estratégias. O trabalho apresentado consiste no estudo de caso da RIPE NCC, uma organização não lucrativa sediada em Amesterdão, cuja região de serviços abrange toda a Europa, Médio Oriente e partes da Ásia Central. A área de negócio da RIPE NCC é a Internet, sendo a sua função principal a coordenação e distribuição de endereços IP e Autonomous Systems Numbers (ASN) na sua região de serviços. A organização de cursos presenciais em determinados países da referida região é difícil pelas mais variadas razões. No âmbito deste trabalho procedeu-se ao desenvolvimento de práticas de eLearning, tais como vídeos, Webinars e à sua avaliação através da utilização de questionários; desenvolveu-se também o conceito para a criação da RIPE NCC Academy e analisou-se o impacto que o eLearning poderá ter nas estratégias da organização.

Ano: 2013
Autor(es): Sandra Brás, António Teixeira
Editora: Dissertação de Mestrado
Repositório

Development and Assessment of an E-Learning Course on Breast Imaging for Radiographers: A Stratified Randomized Controlled Trial

Background: Mammography is considered the best imaging technique for breast cancer screening, and the radiographer plays an important role in its performance. Therefore, continuing education is critical to improving the performance of these professionals and thus providing better health care services. Objective: Our goal was to develop an e-learning course on breast imaging for radiographers, assessing its efficacy, effectiveness, and user satisfaction. Methods: A stratified randomized controlled trial was performed with radiographers and radiology students who already had mammography training, using pre- and post-knowledge tests, and satisfaction questionnaires. The primary outcome was the improvement in test results (percentage of correct answers), using intention-to-treat and per-protocol analysis. Results: A total of 54 participants were assigned to the intervention (20 students plus 34 radiographers) with 53 controls (19+34). The intervention was completed by 40 participants (11+29), with 4 (2+2) discontinued interventions, and 10 (7+3) lost to follow-up. Differences in the primary outcome were found between intervention and control: 21 versus 4 percentage points (pp), P<.001. Stratified analysis showed effect in radiographers (23 pp vs 4 pp; P=.004) but was unclear in students (18 pp vs 5 pp; P=.098). Nonetheless, differences in students’ posttest results were found (88% vs 63%; P=.003), which were absent in pretest (63% vs 63%; P=.106). The per-protocol analysis showed a higher effect (26 pp vs 2 pp; P<.001), both in students (25 pp vs 3 pp; P=.004) and radiographers (27 pp vs 2 pp; P<.001). Overall, 85% were satisfied with the course, and 88% considered it successful. Conclusions: This e-learning course is effective, especially for radiographers, which highlights the need for continuing education.

Ano: 2015
Autor(es): Inês C. Moreira, Sandra Rua Ventura, Isabel Ramos, Pedro Pereira Rodrigues.
Editora: Journal of Medical Internet Research
Repositório

Ensinar Teoria e Desenvolvimento Curricular online: consolidação de um modelo

Este texto relata o desenvolvimento de um modelo que tem sido adotado na lecionação de disciplinas da área da Teoria e Desenvolvimento Curricular em regime de e-learning e b-learning. Nos anos académicos de 2011/12 e 2012/13, o modelo, doravante designado por “Desenvolvimento Curricular online” (DC-O), foi adotado na lecionação, totalmente online, de uma unidade curricular da licenciatura em educação básica, Universidade dos Açores. No ano académico de 2012/14, o DC-O foi adotado na lecionação de um terço de uma unidade curricular do mestrado em ensino de história e geografia no 3º ciclo do ensino básico e no ensino secundário, oferecido pela mesma universidade. O desenvolvimento do DC-O tem sido alvo de estudo, através de uma metodologia de investigação do design curricular, que pode ser considerada uma variante da investigação do design educacional através da qual o desenvolvimento de um produto curricular é sistematicamente estudado. Uma das características principais deste tipo de investigação é a centralidade da avaliação de sucessivos protótipos do produto em desenvolvimento. Essa avaliação abrange geralmente três dimensões – validade, praticabilidade e eficácia – e recorre a um leque variado de técnicas, incluindo “screening”, testagem e consulta a especialistas, entre outras. Neste sentido, foram já submetidos a avaliação três protótipos do DC-O: P1 (2011/12), P2 (2012/13) e P3 (2013/14). Tendo alguns resultados da avaliação do P1 e do P2 sido já publicados, o presente texto abordará aspetos desses dois protótipos que ainda não foram apresentados através de publicações ou outros meios de divulgação. Mas enfatizará sobretudo os resultados da avaliação do P3. No momento de submissão da proposta de comunicação, estes últimos ainda não estão totalmente apurados. No entanto, com base em alguns dados de fácil análise, já é possível destacar um elevado grau de satisfação dos alunos com o P3 do DC-O. Assim, salienta-se que nenhum aluno, dos dez que foram inquiridos, considerou que aprendeu menos com o DC-O do que teria aprendido se os mesmos conteúdos programáticos tivessem sido abordados em regime presencial. Salienta-se também que, quando questionados sobre se optariam por frequentar a mesma parte da disciplina online ou se optariam por frequentá-la em regime presencial caso houvesse a possibilidade de recuarem no tempo e fazerem essa escolha, nove dos dez alunos responderam que optariam pela frequência online. Além de discutir com profundidade todos os resultados da avaliação do P3, o texto, recorrendo a dados relativos à avaliação dos três protótipos, enfatizará a discussão da centralidade da avaliação formativa dos estudantes enquanto aspeto crítico do sucesso da implementação o DC-O.

Ano: 2014
Autor(es): Francisco Sousa
Editora: SPCE
Repositório

Dinâmicas de MOODLiz@ção num agrupamento de escolas de Matosinhos: o caso do agrupamento vertical de escolas de Leça da Palmeira/Santa Cruz do Bispo

Tese de Doutoramento em Multimédia em Educação. O advento da Internet e da Web, na década de 1990, a par da introdução e desenvolvimento das novas TIC e, por consequência, a emergência da Sociedade da Informação e do Conhecimento, implicaram uma profunda alteração na forma de análise dos processos de ensino-aprendizagem, já não apenas segundo um prisma cognitivista, mas, agora, também social, isto é, segundo a(s) perspetiva(s) construtivista(s). Este estudo entronca precisamente na análise de um sistema ou plataforma tecnológica de gestão de aprendizagens (Learning Management System – LMS), o MOODLE, procurando-se, deste modo, dar resposta ao reconhecimento de que “urge investigar sobre a utilização real e pedagógica da plataforma” (Carvalho, 2007:27). Por outro lado, não descurando o rol de interrogações de outros investigadores em torno da utilização do MOODLE, nem enveredando pelas visões mais céticas que inclusive pressagiam a sua “morte” (Fernandes, 2008b:134), também nós nos questionamos se esta ferramenta nem sequer vai conseguir transpor “a fase de final de entusiasmo, e tornar-se uma ferramenta de minorias e de usos ocasionais?” (Fernandes, Op. cit.:133).

Ano: 2013
Autor(es): Rui Guimarães Lima
Editora: Tese de Doutoramento
Repositório

Ensinar Teoria e Desenvolvimento Curricular “online”: a importância da avaliação formativa

Através deste texto pretende-se refletir sobre o desenvolvimento de um modelo de lecionação de disciplinas da área da Teoria e Desenvolvimento Curricular em regime de e-learning e b-learning. Nos anos académicos de 2011/12 e 2012/13, o modelo, doravante designado por “Desenvolvimento Curricular online” (DC-O), foi adotado na lecionação, totalmente online, de uma unidade curricular da licenciatura em educação básica, Universidade dos Açores. No ano académico de 2013/14, o DC-O foi adotado na lecionação de um terço de uma unidade curricular do mestrado em ensino de história e geografia no 3º ciclo do ensino básico e no ensino secundário, oferecido pela mesma universidade. Para estudar o desenvolvimento do DC-O, tem sido seguida uma metodologia de investigação do design curricular, que pode ser considerada uma variante da investigação do design educacional através da qual o desenvolvimento de um produto curricular é sistematicamente estudado. Os resultados obtidos até ao momento evidenciam que o modelo está a ser eficaz na realização das aprendizagens previstas e é considerado muito satisfatório por parte dos estudantes. Relacionando algumas características do modelo com alguns dados obtidos por inquérito aos estudantes e com determinados conceitos teóricos, defender-se-á a ideia de que o sucesso da experiência se deve sobretudo à qualidade da avaliação formativa praticada. De entre os benefícios que são normalmente reconhecidos à avaliação formativa no contexto de qualquer ambiente de ensino, alguns são especialmente importantes na prevenção de eventuais problemas cuja ocorrência é mais provável em ambiente de e-learning do que em ambiente presencial. É o caso do risco de procrastinação, considerado um dos pontos fracos da comunicação assíncrona por via eletrónica. Os resultados do estudo confirmam que é possível minimizar esse risco no decurso de uma prática continuada de avaliação formativa.

Ano: 2014
Autor(es): Francisco Sousa
Editora: Universidade do Minho
Repositório

Developing an online course on curriculum theory and studying how to do it

Este texto discute a forma como a metodologia de investigação do design curricular tem sido usada para estudar o desenvolvimento da lecionação online de uma disciplina de Teoria e Desenvolvimento Curricular numa instituição de ensino superior onde a virtualização de unidades curriculares ainda é um fenómeno incipiente. O texto incide predominantemente sobre a avaliação do protótipo 1 (2011/12) e do protótipo 2 (2012/13), que foram bastante positivas. A maioria dos estudantes afirmou, através de respostas a questionários, que, caso fosse possível recuar no tempo e escolher a modalidade de frequência da disciplina, optaria por frequentá-la online.

Ano: 2013
Autor(es): Francisco Sousa
Editora: Universidade do Minho
Repositório

As Características dos Aprendentes na Educação a Distância. Impacto no Processo Educativo com vista ao Desenvolvimento de Estratégias de Sucesso

As rápidas mudanças no local de trabalho, os desafios colocados pela Sociedade da Informação e pela Globalização exigem alterações na educação, formação contínua e ao longo da vida. Sob tais circunstâncias, é irreal esperar que as estruturas educacionais tradicionais respondam adequadamente a estes desafios. Novos métodos exigirão novas formas de organização, que, por sua vez, requerem que se repense a educação e as políticas educativas. As estratégias que têm sido recomendadas, incluem diversificar os recursos e evidenciar a eficiência do sistema, envolvendo reformas estruturais e limitação das despesas, recorrendo a novas tecnologias de informação e comunicação e abordagens alternativas, na tentativa de melhorar o acesso, a relação custo-eficiência, a qualidade, e os resultados da aprendizagem. Desta forma, a Educação a Distância (EaD), encarada aqui como forma de ensino assente em Tecnologias de Informação e Comunicação, estará cada vez mais integrada nas acções de ensino/aprendizagem qualquer que seja a sua filosofia e intenção.

Ano: 2008
Autor(es): Paulo Alexandre Lima Rurato
Editora: Tese de Doutoramento
Projeto

Higher education Online: MOOCs the European way

O objetivo do projeto é desenvolver e fortalecer uma rede aberta para a cooperação europeia sobre a educação aberta, em geral, e MOOCs, em particular.
Os parceiros vão construir uma rede institucional aberta em MOOC com base nos valores europeus como a transparência, equidade, qualidade e diversidade.

O projeto é co-financiado pela União Europeia, no âmbito do programa Aprendizagem ao Longo da Vida.

Entidade parceira portuguesa:  Universidade Aberta.

Data: 2014 - 2015
Promotor: EADTU - European Association of Distance Teaching Universities
Projeto

ECO – Elearning Communication Open-Data

Os Recursos Educacionais Abertos (REA) têm o potencial de ampliar o acesso à educação e de melhorar a qualidade e a eficiência de custos do ensino e aprendizagem na Europa. A forma mais eficaz para alcançar uma aplicação prática dos REA é através de cursos abertos massivos online (MOOC). Os MOOC podem ser aplicados a regimes de aprendizagem informal/formal ou não-formal e tornar a aprendizagem sempre presente. O projeto ECO vai concentrar-se em estender, a uma escala pan-europeia, as experiências de MOOC com maior sucesso na Europa, através de cursos piloto/teste e mostrando essas melhores práticas pela sua implementação em centros regionais de excelência em toda a Europa, avaliando os resultados, e divulgando as lições aprendidas com essas melhores práticas de aprendizagem em ambiente aberto e móvel.

O ECO irá implementar uma plataforma agregadora de MOOC através da integração de diferentes módulos fornecidos por alguns parceiros ECO, para a formação de professores para a aprendizagem colaborativa online e para a certificação dos professores que irão criar os seus próprios cursos.

O projeto é co-financiado pelo Programa-Quadro para a Competitividade e a Inovação (CIP).

Entidades parceiras portuguesas:  Universidade Aberta; Instituto Superior de Ciências da Informação e Administração.

Data: 2014 - 2015
Promotor: UNED - Universidad Nacional de Educación a Distancia (Espanha)
Repositório

Carta da Qualidade para o e-Learning em Portugal

A carta da qualidade e-Learning que aqui se apresenta corresponde a um exercício desenvolvido pela TecMinho – Interface da Universidade do Minho e pela Quaternaire Portugal no âmbito do projeto Panorama e-Learning Portugal 360°. O exercício destina-se a criar uma proposta de carta da qualidade para servir de referência a operadores e governação, uma vez que não existe, em Portugal e em português, um instrumento deste tipo. Esta proposta de carta de qualidade resulta de um estudo de Benchmarking internacional e do estudo “no terreno” e com os operadores, ou seja, o estudo realizado em Portugal entre 2013 e 2014.

Ano: 2014
Autor(es): Ana Augusta Silva Dias, Alda Leonor Rocha, Fátima Correia, Manuela Neves, Paulo Feliciano
Editora: TecMinho