AMA – Agência para a Modernização Administrativa, IP

Voltar à lista

Ano
2013
Entidade
AMA - Agência para a Modernização Administrativa, IP
Responsável pelo e-learning
Carina Américo
Email de contacto
carina.americo@ama.pt
1. Identificação da entidade e Atividade desenvolvida
AMA - Agência para a Modernização Administrativa, IP
2. Quantificação da percentagem de cursos online face aos presenciais
55,81
3. Caracterização dos cursos online
A oferta formativa da AMA é realizada tendo em consideração o levantamento de necessidades de formação dos seus funcionários, bem como, a eligibilidade e pertinência da mesma para o desenvolvimento de competências significativas dos seus colaboradores, por forma a que tenha impacto direto no melhor desempenho das suas funções e no aumento da produtividade dos próprios e da organização. Os cursos online assumem três vertentes: cursos com tutoria ativa (em regime de e-learning, cujas sessões são exclusivamente online), cursos com sessões online e presencial (b-learning) e cursos com tutoria reduzida (autoformação, cujas sessões são exclusivamente online mas sem tutoria ativa do formador).
Os cursos com tutoria ativa (e-learning e b-learning) requerem um papel interventivo e constante do formador/facilitador por forma a estimular e motivar os formandos na partilha e reflexão dos temas abordados e discutidos no curso. Integram, por norma, a realização de atividades individuais e de grupo com uma avaliação qualitativa e quantitativa das aprendizagens e conteúdos multimédia interativos e com feedback imediato sobre as suas opções e respostas a questões de validação da aprendizagem. Por outro lado, os cursos com tutoria reduzida (autoformação) assentam sobretudo na disponibilização de conteúdos autoexplicativos sobre temas base, de complexidade reduzida ou média ou cujo conhecimento é para ser transmitido rápida e globalmente a toda a organização, com a realização de atividades individuais que podem ser de carácter fechado (feedback imediato) ou de carácter aberto (realização de atividades que posteriormente serão analisadas e validadas pelo tutor), podendo apresentar ou não avaliação qualitativa ou quantitativa das aprendizagens. Na autoformação, o tutor/facilitador intervém mais no apoio de questões operacionais relacionadas com a melhor utilização da plataforma de aprendizagem e a melhor exploração/consulta dos conteúdos pedagógicos autoexplicativos que, por norma, integram texto, imagem, animação, áudio, vídeo e atividades de auto-avaliação.
A AMA também aposta numa oferta formativa externa, com soluções de formação à medida ou simples aquisições de cursos técnicos promovidos por entidades formadoras certificadas, ou mesmo através de parcerias com outros organismos de forma a proporcionar formação especializada aos colaborador, em resposta a necessidades específicas e que complementam o know how da nossa organização.
4. Descrição da Boa Prática da sua instituição em e-learning
Dinamização de uma oferta formativa integrada e personalizada para os serviços centrais da AMA, bem como os serviços desconcentrados (rede de lojas do cidadão, espaços empresa e balcões multisserviços), para os funcionários AMA e Parceiros presentes nas lojas do cidadão, espaço empresa e balcões multisserviços.
5.1. Duração dos cursos/projeto
Cursos em e-Learning - Duração total: 10 a 24 horas; Cursos b-learning: Duração de 20 a 50 horas; Cursos de autoformação: Duração de 5 a 10 horas. As horas atribuídas à componente online destes vários tipos de cursos são maioritariamente assíncronas.
5.2. Estruturação do curso/Projeto (sequência de aprendizagem)
Os cursos promovidos pela AMA seguem, normalmente, o seguinte roteiro pedagógico:
1) No início do curso todos os formandos recebem o Guia Pedagógico do mesmo e o Plano de Atividades do primeiro módulo da formação, em concreto do módulo 0 - o módulo de apoio e ambientação à plataforma de aprendizagem e de reconhecimento do modelo à distância;
Guia do Curso - Apresentação e enquadramento do curso; objetivos do curso; responsabilidades dos formandos e formadores; temáticas do curso; calendarização do curso; atividades do curso; metodologia do curso; avaliação pedagógica do curso (0% a 100% de acordo com a escala de avaliação do IEFP); contactos e helpdesk. Plano de atividades - Apresentação detalhada e pormenorizada das atividades a realizar, de acordo com as temáticas pedagógicas exploradas e a data de conclusão das respetivas atividades. O Guia do curso e o plano de atividades do curso são definidos pelo tutor/formador da ação.
2) Os cursos estão divididos por módulos, começando pelo módulo 0 e terminando no módulo 2, 3 ou 4 conforme a duração de cada curso. Cada módulo tem a duração habitual de cerca de 1 semana, devidamente especificado no tempo, para maior orientação dos formandos e para a criação de um ritmo regular e ao mesmo compasso de toda a turma.
3) No início de cada módulo os formandos recebem o respetivo plano de atividades com todas as orientações para os conteúdos a consultar, as atividades de grupo e individuais a realizar, os prazos de submissão dos exercícios e os objetivos pedagógicos pretendidos;
4) As atividades pedagógicas propostas são normalmente dos 2 tipos - individuais e de grupo - para promover a oportunidade de reflexão e estudo individualizado e, as de grupo, para promover a aprendizagem colaborativa e o trabalho em equipa. É fomentado também a troca de trabalhos ente os grupos para promover a partilha de ideias e a avaliação entre os pares o que torna mais rica a partilha de experiências e pontos de vista;
5) Os conteúdos pedagógicos são disponibilizados num mesmo espaço da plataforma de aprendizagem ao ritmo correspondente ao início de cada módulo. Os conteúdos são feitos internamente pela equipa de formação da AMA pois há sempre preocupação em elaborarem-se conteúdos práticos e inspirados no contexto real dos formandos. Os conteúdos são, na sua maioria, em formato multimédia, que a equipa de formação da AMA concebe através do recursos a ferramentas autor, e são interativos para facilitar e tornar mais motivante e eficaz a aprendizagem à distância.
6) A tutoria é muito ativa pois os cursos são baseados em fóruns de discussão que são criados para cada módulo, para os trabalhos de grupo ou para a discussão de temas específicos que no decoorer da formação se consideram ser muito interessantes para o grupo de formandos, onde se aposta na interação contínua entre o formador e os formandos e entre os formandos, tendo o formados como critérios de qualidade os seguintes: responder num prazo de 24 horas, ou máximo de 48 horas; ser assertivo no seu acompanhamento, sabendo a todo o momento o que é que os formandos já realizaram e o que ainda não realizaram; recolher as expetativas dos formandos e compreender o que os motiva; mostrar a sua presença contínua nos fóruns; partilhar das suas próprias opiniões sobre os temas para um melhor exemplo do que se pretende ser discutido; promover a motivação e o apoio entre todos os participantes; fazer resumos no final de cada módulo, não só sobre a matéria dada mas também sobre as ideias apresentadas e discutidas pelos formandos, para o seu maior reconhecimento; fazer pontos de situação regulares das atividades realizadas para os formandos saberem sempre sobre o que está a ser discutido e para também para terem a certeza que o formador já viu os seus trabalhos e já deu o respetivo feedback.
7) A avaliação promovida é, essencialmente, avaliação da aprendizagem (avaliação formativa e sumativa) e avaliação da satifação da formação. Em alguns cursos, nomeadamente da área do atendimento ao público, fazemos a avaliação pós-formação, passados 6 meses a 1 ano. A avaliação formativa é feita através da análise dos rsultados dos trabalhos de grupo e individuais, em que o formador dá logo feedback após receber os trabalhos dos formandos, para que o conhecimento possa ser consolidado à medida que é construído. A avaliação sumativa é também online e é feita através de questionários de avaliação do tipo americano, com feedback imediato.
5.3. Tipo de Interação entre tutor e formandos
Cursos em modalidade de autoformação - Disponibilização de conteúdos multimédia e interativos;Percurso individual da aprendizagem definido pelo próprio formando, ao seu próprio ritmo, sem o apoio constante de um formador/tutor; Consulta pelos formandos dos materiais concebidos para a autoformação e realização das atividades, com intervenção do formador apenas para facilitar o processo de aprendizagem (questões essencialmente técnicas de acesso aos conteúdos e realização de atividades);Avaliação da própria aprendizagem com feedback imediato ou atividades de aplicação dos conhecimentos; Reconhecimento da aprendizagem com obtenção de um certificado de participação. Neste tipo de formação pretende-se conferir ao formando uma maior autonomia na construção e consolidação de aprendizagens significativas, onde cada formando tem um lugar central no seu processo formativo.
Cursos em modalidade de e-learning - A frequência do curso e a realização das suas atividades correspondem a uma determinada carga horária, sendo que o esforço poderá ser realizado de acordo com a disponibilidade do formando, em qualquer local desde que tenha acesso a um computador com ligação à Internet. Ao longo do curso o formando é acompanhado por um tutor, que o orienta na realização de todas as atividades individuais e/ou de grupo inerentes ao curso. O tutor desempenha um papel importante ao longo de todo o curso. É um promotor e facilitador da aprendizagem dos participantes e dá feedback sempre que necessário (feedback solicitado ou não pelos formandos), procurando sempre promover a motivação do grupo para os processos de aprendizagem. A tutoria é, normalmente, muito ativa e direcionada no início do curso, para a devida integração e motivação dos formandos e para a implementação da interação e ritmo de trabalho que o formador considera essencial. Após a integração de todos e o reconhecimento do grupo, a tutoria é focalizada nos conteúdos técnicos, sendo que numa primeira fase de cada módulo as orientações são gerais e ao longo do mesmo promove também apoio mais personalizado quando se apercebe que um formando tem mais dificuldade ou mais interesse num determinado tema, conviando todos os outros formandos a partulharem também mais e a não terem receio de colocar as suas opiniões e dúvidas nos fóruns de discussão. Tal como referido na questão anterior, o tutor está sempre presente, respondendo em tempo útil aos formandos, instigando os mesmos com questões convidativas à discussão, com exemplos práticos e de intersse para todos, participando também nas análises e nos desafios colocados e promovendo a partilha e motivação ente todos.
Cursos em modalidade b-learning - A componente online de cursos em b-learning pressupõe a mesma interação entre formando-formando, formando-tutor, tutor-formando, bem como a realização de atividades individuais e/ou de grupo que se faz nos cursos de e-Learning. Nas sessões presenciais aproveitamos para responder a questões, consolidar os conhecimentos principais e fazer muitas atividades práticas, incluindo de coesão do grupo para uma melhor aprendizagem colaborativa.
5.4. Tipo de atividades a realizar pelo formando no Curso/Projeto
Atividades realizadas por módulos: - Atividades individuais (Preenchimento de questionários/formulários; participação em fóruns de discussão; pesquisa de informação; realização de desafios; análises críticas e pessoais sobre os temas; investigações); - Atividades de grupo (elaboração de trabalhos; construção de casos; criação de documentos; Análise e recolha de documentação; realização de reflexões de aplicação dos conhecimentos em contexto profissional). Normalmente procura-se um equílibrio entre atividades individuais e de grupo em todos os módulos, começando, em especial, com os de grupo no início do curso para a demonstração que em eLearning é possível a aprendizagem colaborativa e para se criar de imediato a proximidade e a coesão da turma. No final dos cursos, temos por hábito desafiá-los com atividades de reflexão pessoal para aplicarem os conhecimentos à sua própria realidade, ao mesmo tempo que estão a rever toda a matéria que foi dada no curso.
5.5. Avaliação da aprendizagem no curso/projeto
Cursos em modalidade de autoformação - O desempenho dos formandos ao longo do curso é aferido através da verificação do seu grau de envolvimento e de compromisso com o processo formativo, se são cumpridos os objetivos pedagógicos do curso com o visionamento de todos os recursos pedagógicos obrigatórios bem como com a realização das atividades individuais, em que se pretende obter feedback sobre a transferência das práticas apresentadas nos manuais multimédia do curso para o seu dia-a-dia profissional.
Cursos em modalidade de e-learning e b-learning (componente online): O desempenho dos formandos ao longo do curso é aferido ao longo de toda a formação online, através da verificação do seu grau de envolvimento e de compromisso com o processo formativo, bem como da qualidade das atividades pedagógicas realizadas. A avaliação incide em 3 componentes, com a respetiva ponderação: Estudo na Plataforma – 25% (inclui a visualização de conteúdos, documentos de apoio, leitura de mensagens e acessos à plataforma). De modo a obterem a nota máxima nesta componente os formandos devem ler todos os materiais pedagógicos do curso e acompanhar os fóruns de discussão. Atividades Pedagógicas – 50% (considera uma avaliação global das Atividades realizadas pelos formandos bem como a sua participação ativa nos fóruns associados a estas atividades). Os trabalhos são avaliados de forma qualitativa (Pouco Satisfatório, Satisfatório, Bom e Excelente) e a participação nos fóruns avaliada através de parâmetros significado/qualidade, participação na construção colectiva e frequência de participação. Questionário Final – 25% (Teste de aferição de conhecimentos a ser realizado no final do curso e com classificação de 0 a 100%).
6. Caracterização de material pedagógico disponibilizado
Material pedagógico Multimédia de nível 2 – Texto, Imagem e Animação; Material pedagógico de nível 3 – Texto, Imagem, Animação e Áudio; Material pedagógico de nível 4 – Texto, Imagem, Animação, Áudio e Video. os conteúdos são todos feitos internamente, para uma maior personalização dos mesmos e adapatação à realidade dos nossos formandos, através do recurso a ferramentas autor. A atualização dos conteúdos é realizada sempre que necessário e bem como quando há atualização de softwares, ferramentas ou procedimentos ou mesmo devido às "lessons learned" de cursos anteriores.
7. Plataformas e tecnologias utilizadas
As Características da plataforma utilizada são: Gestão da formação (eLearning, blended-learning e apoio à formação presencial). Estrutura modular, facilitando uma interação eficaz e intuitiva com todos os intervenientes do sistema: Gestão Administrativa | Gestão Pedagógica | Comunicação e Interação | Disponibilização de Conteúdos | Avaliação Pedagógica |Parametrização e Integração. Vários perfis de utilizador: Administrador | Gestor de Informação | Coordenador | Tutor |Formando | Convidado | Utilizador Registado.
Possui ligações com sistemas externos: SAP RH | AD – Ative Directory, na autenticação de utilizadores | integração com conteúdos normalizados SCORM, via API, que permite ao formando interagir e atualizar os conteúdos
Respeita as principais referências ao nível da usabilidade e do HCI (Human Computer Interaction)
Mecanismos de segurança: ambiente multiutilizador com autenticação | proteção do acesso à informação com mecanismo de permissões, partilha e encriptação de dados | Confidencialidade da informação | acesso assegurado em ambientes de redes TCP/IP protegido por Firewall | integração com outros sistemas de informação através de APIs específicas, utilizando o conceito de linguagem XML e Web Services
Certificada pela ADL (Advanced Distance Learning) e segue as recomendações dos Standards SCORM
O LMS (Learning Management System ) utilizado pela AMA é suportado por um conjunto de tecnologias Microsoft. NET, Windows Server (Servidores de Suporte), Adobe (Flash), Cisco Systems (Segurança na rede) e o SCORM.
No que respeita às ferramentas de comunicação, apresenta diversas ferramentas de comunicação assíncrona: fóruns de discussão, comunidades, quadro de avisos e alertas, wikis, glossários; Diversas ferramentas de comunicação síncrona: chats, videoconferência, partilha de dados, voz e imagem; Identificação dos utilizadores/formandos por foto e perfil de utilizador.
8. Sistema de informação e apoio ao formando
Todos cursos dinamizados pela AMA nas suas diferentes modalidades disponibilizam ao formando um guia da plataforma (com instruções claras e precisas sobre como utilizar a plataforma de aprendizagem; um guia do curso (com todas as orientações técnicas e pedagógicas sobre o curso - Objetivos; Conteúdos; Calendarização; Metodologia; Atividades; Avaliação e Helpdesk - com todos os contactos que o formando pode recorrer para esclarecer eventuais questões). Disponibiliza-se ainda o regulamento da formação e o guia do e-formando para uma melhor aprendizagem à distância.
9. O que considera como essencial para o sucesso no e-learning?
A AMA aposta essencialmente em três componentes que consideramos fundamentais para o sucesso do e-learning: A componente pedagógica; a componente técnica; e a componente Administrativa/Design. No que respeita à componente pedagógica, o sucesso do e-learning assenta sobretudo na capacidade de fazer cumprir os objetivos pedagógicos do curso, quer sejam mais comportamentais (saber aprender), emocionais (saber ser e estar) ou operacionais (saber fazer). E para o sucesso e alcance dos objetivos pedagógicos dos cursos ministrados é importante analisar quais as metodologias, estratégias, técnicas e recursos mais adequados para atingir os respetivos objetivos pedagógicos, sendo a tecnologia um complemento e não uma prerrogativa inquestionável. Apostamos em conteúdos pedagógicos práticos e inspirados em casos reais e numa tutoria ativa e muito presente ao longo de todo o curso. No que respeita à componente técnica, os recursos tecnológicos utilizados devem ter em consideração as questões de usabilidade e interface intuitiva, de modo a não interferir com a aprendizagem dos conteúdos pedagógicos que serão abordados. As ferramentas a utilizar têm de ser igualmente de utilização intuitiva e amigável. Por fim, no que respeita à componente administrativa/design, a mesma deve considerar um conjunto de documentos "Welcome Pack" que facilitem a imersão do aprendente/formando no ambiente online; devendo igualmente considerar uma equipa pedagógica multidisciplinar, criativa e dinâmica.
Voltar à lista