Repositório

Livros, publicações, artigos publicados na área do e-learning em Portugal.

A Passagem para um Modelo de e-Learning num Contexto de Crise Pandémica

Em março de 2020, a declaração de pandemia por SARS-CoV-2 (COVID-19) e a decorrente declaração de Estado de Emergência conduziu à suspensão de todas as aulas presenciais nas instituições de ensino superior. Uma adaptação a um modelo de e-learning começou a ser desenhado nas instituições de ensino superior, cuja génese sempre foi, para a maioria, de modelo presencial. A transição abrupta implicou enormes desafios para os atores envolvidos (alunos e docentes). Quais as suas perceções sobre o processo de transição presencial para não presencial e como perspetivam o futuro? Estas questões analisadas na perspetiva dos alunos e na dos docentes estiveram na origem do estudo ESup realizado pela equipa de investigadores CICS.NOVA-Centro Interdisciplinar de Ciências Sociais da NOVA FCSH e CEACT/UAL – Centro de Estudos de Arquitetura, Cidade e Território da Universidade Autónoma de Lisboa, em parceria com a equipa do GESA/GiiEM da Cooperativa de Ensino Egas Moniz.

Ano: 2021
Autor(es): Liliana Pascueiro, Filipa Ramalhete, Inês Vicente, Teresa Santos

Cursos Online Gratuitos (MOOCs ESTeSL-IPL)

Os MOOCs ESTeSL-IPL (curso online, massivo e aberto) têm origem no Protocolo celebrado entre o Instituto Politécnico de Lisboa (IPL) e a Plataforma Nau da Fundação Computação Científica Nacional (FCCN). Alojados na plataforma NAU, em acesso aberto, os MOOC ESTeSL-IPL são construidos por Docentes da ESTeSL, tendo em conta as suas orientações e matrizes pedagógicas. Disponibilizam aos participantes um leque de ofertas formativas na área das Ciências e Tecnologias da Saúde.

Ano: 2020
Autor(es): Edna Ribeiro; Renato Abreu
Editora: Escola Superior de tecnologia da Saúde de Lisboa - IPL

Process-Oriented Quality in e-Learning: A Proposal for a Global Model

Nowadays, all the universities that offer courses in the e-learning modality seek to improve and differentiate more and more from their competitors. One possible way forward is without doubt to implement standards and good practices. These allow us to guarantee the quality in the implementation or maintenance of the entire e-learning system. The problem is the diversity of existing standards and good practices because they can generate confusion in the selection of the most appropriate. The ideal would be to have a global quality model so that it would be easy to identify what is really needed to implement, maintain, ensure or adequately compare quality across all universities, regardless of their geographical location. In this work, an initial proposal of such a model is presented. In this sense, a set of 15 standards and good practices from all the continents were studied, using a quantitative and qualitative methodology. As a result, this proposal had a total of 15 dimensions and 93 criteria, and it was verified that no standard or good practice encompasses all the criteria. This initial model was validated by the opinion of experts through an on-line questionnaire. Taking into account the results of this validation, the proposed model was divided into three basic groups according to the importance of the dimensions, and in turn divided into other three groups according to the importance of the criteria, structured as a pyramid of levels, where the top or core model consists of 5 dimensions and 9 criteria. This proposal for a global model helps all who are interested in quality in e-learning to make decisions to improve or adjust the entire educational process in a university or teaching institution.

Ano: 2020
Autor(es): João Paulo Vagarinho, Martín Llamas-Nistal
Editora: IEEE Access

Quality in learning: what should contain the definition?

Atualmente, existem muitas definições de qualidade na educação, mas poucas são específicas para o e-learning. As que existem são amplas, estão associados a diversos contextos, aos interesses de alguns autores, apresentarem-se incompletos ou com falta de rigor. Como consequência, a pesquisa nesta área é difícil quando se comparam estudos para obter conclusões, avançar com novas pesquisas ou entender com detalhe a definição. Nesse contexto, desenvolvemos uma investigação qualitativa, coletando dados empíricos de um conjunto de especialistas em e-learning, distribuídos por 17 países e complementamos com a bibliografia. Como resultado identificámos 4 áreas chave com 24 características que devem ser incluídas numa definição de qualidade para o e-learning. Elas podem ser úteis para universidades, gestores de e-learning, agências de qualidade e outros interessados que pretendam construir uma nova definição, ajustar as existentes ou implementar, melhorar e identificar a qualidade no e-learning.

Ano: 2020
Autor(es): João Paulo Vagarinho
Editora: Revista EDaPECI

Real Opportunities for Adult Online Education – The White Paper

This report presents a general analysis of the status of online learning in Finland, Germany, Poland, Portugal and Romania. The goal of this document is to equip librarians and other educators who work with adults with the knowledge and mindset to guide their audiences through online learning opportunities and empower them to respond to people’s various educational needs. The authors envisage that the report will also serve as an inspiration for policy makers, decision makers and local leaders who seek innovative and inclusive ways to make online education more accessible for adults and to use its values for social good.

Ano: 2020
Autor(es): Tuulikki Alamettälä, Ovidiu Ana, Camelia Crisan, Dorothea Fellmann, Teresa Gonçalves, Noemi Gryczko, Piotr Henzler, Nicole James, Piia Keihäs, Agnieszka Koszowska, Jacek Królikowski, Cláudia Lopes, Grif Peterson, Isabel Soares
Editora: Learning Circles in Libraries