Projeto

Inovação Pedagógica no Ensino Superior: e-Learning e Tecnologias Digitais

O projeto “Inovação Pedagógica no Ensino Superior: E-learning e tecnologias digitais” é desenvolvido pela Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Educação e Formação do Instituto de Educação da Universidade de Lisboa. O projeto pretende identificar, divulgar e promover práticas inovadoras no domínio da utilização das tecnologias no ensino e e-learning na Universidade de Lisboa (ULisboa) e no ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL).
Pretende-se  apresentar atividades desenvolvidas no contexto de sala de aula presencial potencializadas pela utilização de aplicações, ambientes e ferramentas online no trabalho desenvolvido com estudantes, e partilhar experiências de desenvolvimento de oferta formativa totalmente a distância ou blended-learning em diferentes áreas científicas.

O O projeto é financiado pela FCT no âmbito do Programa “Partilha e Divulgação de Experiências em Inovação Didática no Ensino Superior Português”.

Data: 2014 - 2015
Promotor: Unidade de Investigação e Desenvolvimento em Educação e Formação - Instituto de Educação da Universidade de Lisboa
Projeto

GAIN TIME

O projeto GAIN TIME pretende desenvolver competências pedagógicas e profissionais entre professores e formadores, reforçando a captação das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) no ensino e aprendizagem, através do apoio à aprendizagem e o acesso a Recursos Educacionais Abertos (REA) nos campos de educação e formação, com o objetivo de combinar níveis mais elevados de excelência e atratividade com o aumento de oportunidades para todos. O projeto GAIN TIME pretende criar ferramentas para o desenvolvimento profissional de professores utilizando as TIC, muito eficaz para a gestão das aulas criativas.

Pretende-se ajudar professores a reforçar o seu perfil profissional, e melhorar a captação de jovens, principalmente os que estão em risco de abandonar precocemente a escola e com poucas competências básicas, desenvolvendo uma metodologia especialmente focada no uso das TIC. Os objetivos serão alcançados pelo desenvolvimento de um estudo científico sobre as aulas criativas, um manual e um Curso Online Aberto focada na abordagem “flipped classroom”.

O projeto é co-financiado pelo Programa Erasmus+, KA1.
Entidade parceria portuguesa: Instituto Politécnico do Porto.

Data: 2014 - 2016
Promotor: CECE - Confederación Española de Centros de Enseñanza
Quem é quem

Francisco Sousa

Professor Auxiliar do Departamento de Ciências da Educação da Universidade dos Açores. Coordenador da pós-graduação em e-learning na Universidade dos Açores. Investigador do CIEC – Centro de Investigação em Estudos da Criança. Co-convenor da rede 3 (Curriculum Innovation) da EERA (European Educational Research Association).

Curriculum DeGóis

Categorias: Professor
Entidade: Universidade dos Açores
Repositório

As Características dos Aprendentes na Educação a Distância. Impacto no Processo Educativo com vista ao Desenvolvimento de Estratégias de Sucesso

As rápidas mudanças no local de trabalho, os desafios colocados pela Sociedade da Informação e pela Globalização exigem alterações na educação, formação contínua e ao longo da vida. Sob tais circunstâncias, é irreal esperar que as estruturas educacionais tradicionais respondam adequadamente a estes desafios. Novos métodos exigirão novas formas de organização, que, por sua vez, requerem que se repense a educação e as políticas educativas. As estratégias que têm sido recomendadas, incluem diversificar os recursos e evidenciar a eficiência do sistema, envolvendo reformas estruturais e limitação das despesas, recorrendo a novas tecnologias de informação e comunicação e abordagens alternativas, na tentativa de melhorar o acesso, a relação custo-eficiência, a qualidade, e os resultados da aprendizagem. Desta forma, a Educação a Distância (EaD), encarada aqui como forma de ensino assente em Tecnologias de Informação e Comunicação, estará cada vez mais integrada nas acções de ensino/aprendizagem qualquer que seja a sua filosofia e intenção.

Ano: 2008
Autor(es): Paulo Alexandre Lima Rurato
Editora: Tese de Doutoramento
Repositório

E-Learning in European Higher Education Institutions – Results of a Mapping Survey Conducted in October-December 2013

O presente estudo sobre e-learning pretende contribuir para colmatar uma lacuna de dados e estimular a discussão sobre o desenvolvimento de políticas nacionais e europeias sobre a questão . Baseia-se numa pesquisa realizada pela EUA – European University Association, entre Outubro e Dezembro de 2013. 249 respostas de instituições de ensino superior, na sua maioria de universidades, de 37 países europeus foram recebidas.
Enquanto que a amostra foi auto-selecionada, esta representa quase um terço dos membros da EUA.
A pesquisa questionava sobre o tipo de e-learning que as instituições utilizam, as suas experiências nesta área e suas expectativas para o futuro. Considerou blended learning e on-line em vários formatos. Dado o forte interesse em MOOCs, uma grande parte do relatório é dedicada a este tema. O estudo também colocou questões relativas às estruturas de suporte e serviços, a coordenação intra-institucional, garantia de qualidade e de reconhecimento.

Ano: 2014
Autor(es): Michael Gaebel, Veronika Kupriyanova, Rita Morais, Elizabeth Colucci
Editora: European University Association
Repositório

Formação Contínua de Professores em TIC: Auto-eficácia e Utilização

As tecnologias da informação e comunicação são uma inegável constante no nosso quotidiano. Por conseguinte, nos últimos anos tem sido feito um grande investimento nas escolas portuguesas no sentido de as apetrechar com equipamentos e ferramentas tecnológicas. Pretendia-se que tal investimento material fosse sinónimo de uma mudança mais profunda, isto é, uma mudança de paradigma educacional, tirando-se partindo das inúmeras possibilidades que as tecnologias de informação e comunicação encerram, nomeadamente no que diz respeito a contextos educativos mais enriquecedores. Contudo, regista-se ainda uma resistência por parte da classe docente relativamente à utilização de tecnologias de informação e comunicação, não só em tarefas relacionadas com a prática letiva, mas também no que respeita à integração de novas ferramentas tecnológicas no processo de ensino-aprendizagem dos alunos. Assim sendo, para a mudança de cenário desejável não basta ter em conta fatores extrínsecos e materiais, há que ter também em conta fatores intrínsecos e afetivos. Tendo isto em conta, enfocámo-nos na correlação entre a auto-eficácia, dos professores face à utilização de computadores e a utilização de tecnologias da informação e comunicação, ou seja, na correlação entre a crença que os professores têm na sua capacidade de utilização de ferramentas tecnológicas e a efetiva utilização que fazem das mesmas. Consequentemente, aplicámos um questionário a um pequeno grupo de professores que frequentou uma ação de formação contínua na área das TIC em dois momentos distintos: no início e no fim da formação. Foi-nos assim possível averiguar o impacto da formação na auto-eficácia dos professores face à utilização de TIC no que respeita à concretização de várias tarefas que a prática letiva pressupõe, averiguando-se também a correlação existente entre a auto-eficácia sentida pelos professores e a efetiva utilização deste tipo de ferramentas.

Ano: 2012
Autor(es): Joana Frazão Lopes Vieira Vaz
Repositório

Horizon Report Europe: 2014 Schools Edition

O documento examina as principais tendências, os desafios mais significativos e os mais importantes desenvolvimentos na tecnologia educacional, que terão maior propensão e impacto nos processos de mudança educacional nas escolas europeias, ao longo dos próximos cinco anos (2014-2018).
Publicação conjunta da Direcção-Geral da Comissão Europeia para Educação e Cultura; Centro Comum de Investigação da Comissão Europeia – Instituto de Prospectiva Tecnológica; e o New Media Consortium.

Grandes temas da publicação:

  • Trends Accelerating Educational Technology Adoption in European Schools
  • Challenges Impeding Educational Technology Adoption in European Schools
  • Important Developments in Educational Technology for European Schools
Ano: 2014
Autor(es): L. Johnson, S. Adams Becker, V. Estrada, A. Freeman, P. Kampylis, R. Vuorikari, Y. Punie.
Editora: Publications Office of the European Union
Repositório

As interações na tutoria: um estudo de caso

Há enorme potencial da Tutoria para a melhoria, quer do processo de ensino e aprendizagem, quer da prática relacional em ambientes educacionais, bem como na definição de uma nova cultura escolar/cultura de escola. Assim, a partir de um estudo de caso, procurou-se definir o perfil do Tutor em contextos educativos diversos, na especificidade desses contextos e na diversidade dos seus intervenientes, através do conhecimento das principais dificuldades sentidas e registadas. Além da identificação dos papéis e funções que correspondem ao desempenho do Tutor, foi intenção relevar o estudo das interações desenvolvidas, através das diferentes práticas tutoriais identificadas.

Ano: 2013
Autor(es): Teotónio Paulo de Jesus Cavaco
Editora: Tese de mestrado
Repositório

Formação de professores a Distância: A experiência da Universidade Aberta de Portugal

Pretendemos apresentar sucintamente a experiência de formação de docentes a distância desenvolvida pela Universidade Aberta de Portugal, iniciada nos anos 90, dando conta da evolução desse modelo de formação e da forma como se concretiza atualmente. Esta evolução encontra-se, intrinsecamente ligada ao profundo desenvolvimento tecnológico das últimas décadas que determinou mudanças significativas nos tradicionais sistemas de ensino a distância. Damos conta da profunda mudança educacional nestes sistemas, onde a comunicação em ambientes online veio proporcionar a criação de novos contextos de aprendizagem. Aborda-se o caso particular da Universidade Aberta e os princípios do seu modelo pedagógico virtual que enquadra a atual oferta pedagógica, incluindo o processo de formação profissional de professores em curso. Procuramos apontar, sucintamente, um conjunto de princípios/propostas, norteadores do caminho a seguir na atual formação de  professores, tendo em vista a construção de uma profissionalidade docente que conduza ao regresso dos professores ao centro das preocupações educativas (Nóvoa, 2005); por último, pretende-se lançar a reflexão sobre o possível contributo dos novos contextos de aprendizagem online no âmbito das propostas enunciadas.

Ano: 2011
Autor(es): Lúcia Amante
Repositório

Recriar Espaços e Ambientes de Apredizagem: uma nova perspetiva sobre as comunidades virtuais de aprendizagem para jovens

A presente investigação procurou estudar a influência que as comunidades virtuais, enquanto espaços de comunicação e interação alargada, livres de muitos dos constrangimentos escolares, podem ter na aprendizagem dos jovens e na formação de aprendentes ao longo da vida. A investigação incidiu sobre a comunidade Web 2.0 “FQ em rede”, destinada aos jovens. Em particular, aos alunos (e professores) de Física e Química do ensino secundário, porém aberta a todos os interessados. Ao apoiar e suplementar a atividade escolar formal, a comunidade operou nas fronteiras formal/informal e escola/sociedade. Para analisar as dinâmicas emergentes elaborámos uma moldura teórica assente em três grandes correntes: conectivismo, criação de valor em comunidades e redes e teoria da atividade, acomodando focos de análise desde o nível macro (rede) ao micro (individual). O trabalho desenvolveu-se segundo a metodologia de design-based research. Ao longo de três anos de investigação, a comunidade foi sucessivamente redesenhada e reinventada, em conjunto com os participantes, procurando ir de encontro aos seus interesses e necessidades. Para além das analytics do site da comunidade e do perfil dos seus membros, foram aplicados questionários online anuais e realizadas entrevistas semiestruturadas finais. Recorremos, ainda, à análise sociométrica de redes sociais, para estudar os padrões de interação e participação dos atores nos vários fóruns de discussão. As diversas fontes de dados, técnicas de recolha e de análise usadas sustentaram o processo de triangulação metodológica, conferindo credibilidade aos resultados obtidos. Por operar na interface formal/informal e escola/instituições científicas, a FQ em rede constituiu-se como um switcher entre várias redes estratégicas. Da investigação ficou evidente que a escola tem na imersão em comunidades virtuais de aprendizagem, como a FQ em rede, a chave para iniciar os alunos em atividades de aprendizagem alicerçadas em processos sociais de conexão e participação, que fluem entre sistemas formais e informais, em torno de conteúdo científico. Fica evidente a necessidade de associar escola e comunidades virtuais, configurando um sistema de aprendizagem mais harmonioso, em que as generosidades parciais dos indivíduos, os seus interesses pessoais e a aprendizagem formal se integrem de forma sinérgica, limitando contradições. Esta integração configura uma ecologia de aprendizagem em sintonia com as necessidades educativas contemporâneas: desenvolver o gosto por aprender e aprender a aprender. Palavras-chave: comunidades virtuais, jovens, ecologia de aprendizagem, conetivismo, Web 2.0

Ano: 2014
Autor(es): Vera Cristina Casas Novas Marques da Cunha Monteiro
Editora: Universidade Aberta