Projeto

ECO – Elearning Communication Open-Data

Os Recursos Educacionais Abertos (REA) têm o potencial de ampliar o acesso à educação e de melhorar a qualidade e a eficiência de custos do ensino e aprendizagem na Europa. A forma mais eficaz para alcançar uma aplicação prática dos REA é através de cursos abertos massivos online (MOOC). Os MOOC podem ser aplicados a regimes de aprendizagem informal/formal ou não-formal e tornar a aprendizagem sempre presente. O projeto ECO vai concentrar-se em estender, a uma escala pan-europeia, as experiências de MOOC com maior sucesso na Europa, através de cursos piloto/teste e mostrando essas melhores práticas pela sua implementação em centros regionais de excelência em toda a Europa, avaliando os resultados, e divulgando as lições aprendidas com essas melhores práticas de aprendizagem em ambiente aberto e móvel.

O ECO irá implementar uma plataforma agregadora de MOOC através da integração de diferentes módulos fornecidos por alguns parceiros ECO, para a formação de professores para a aprendizagem colaborativa online e para a certificação dos professores que irão criar os seus próprios cursos.

O projeto é co-financiado pelo Programa-Quadro para a Competitividade e a Inovação (CIP).

Entidades parceiras portuguesas:  Universidade Aberta; Instituto Superior de Ciências da Informação e Administração.

Data: 2014 - 2015
Promotor: UNED - Universidad Nacional de Educación a Distancia (Espanha)
Repositório

Carta da Qualidade para o e-Learning em Portugal

A carta da qualidade e-Learning que aqui se apresenta corresponde a um exercício desenvolvido pela TecMinho – Interface da Universidade do Minho e pela Quaternaire Portugal no âmbito do projeto Panorama e-Learning Portugal 360°. O exercício destina-se a criar uma proposta de carta da qualidade para servir de referência a operadores e governação, uma vez que não existe, em Portugal e em português, um instrumento deste tipo. Esta proposta de carta de qualidade resulta de um estudo de Benchmarking internacional e do estudo “no terreno” e com os operadores, ou seja, o estudo realizado em Portugal entre 2013 e 2014.

Ano: 2014
Autor(es): Ana Augusta Silva Dias, Alda Leonor Rocha, Fátima Correia, Manuela Neves, Paulo Feliciano
Editora: TecMinho
Repositório

Governação & Práticas de e-Learning em Portugal – Estudo 2014

Este documento constitui o Relatório Final do Estudo “Avaliação das práticas no domínio do e-Learning e contributos para a construção de um modelo de regulação” que a TecMinho promoveu em parceria com a Quaternaire Portugal, no âmbito da candidatura apresentada ao POAT FSE. O Relatório contém o roteiro de reporte relativo às atividades e produtos desenvolvidos ao longo do projeto realizado entre janeiro de 2013 e maio de 2014, e integra o principal conjunto de conteúdos produzidos ao longo do estudo nas vertentes de diagnóstico, reflexão e proposta, tendo em vista o objetivo de contribuir para a evolução do modelo de regulação e das práticas no domínio do e-Learning em Portugal. O estudo foi desenvolvido numa estreita colaboração entre a TecMinho – Interface da Universidade do Minho, e a Quaternaire Portugal, visando sistematizar um conjunto de propostas para a elevação dos padrões de qualidade do e-Learning em Portugal, visando uma reflexão em espaço de inovação aberta, que contribua para o desenvolvimento do campo de regulação do e-Learning.

Ano: 2014
Autor(es): Ana Augusta Silva Dias, Paulo Feliciano, Alda Leonor Rocha, Manuela Neves, Fátima Correia, Eveline Cardoso e Anabel Goulart.
Editora: TecMinho
Repositório

E-Learning in European Higher Education Institutions – Results of a Mapping Survey Conducted in October-December 2013

O presente estudo sobre e-learning pretende contribuir para colmatar uma lacuna de dados e estimular a discussão sobre o desenvolvimento de políticas nacionais e europeias sobre a questão . Baseia-se numa pesquisa realizada pela EUA – European University Association, entre Outubro e Dezembro de 2013. 249 respostas de instituições de ensino superior, na sua maioria de universidades, de 37 países europeus foram recebidas.
Enquanto que a amostra foi auto-selecionada, esta representa quase um terço dos membros da EUA.
A pesquisa questionava sobre o tipo de e-learning que as instituições utilizam, as suas experiências nesta área e suas expectativas para o futuro. Considerou blended learning e on-line em vários formatos. Dado o forte interesse em MOOCs, uma grande parte do relatório é dedicada a este tema. O estudo também colocou questões relativas às estruturas de suporte e serviços, a coordenação intra-institucional, garantia de qualidade e de reconhecimento.

Ano: 2014
Autor(es): Michael Gaebel, Veronika Kupriyanova, Rita Morais, Elizabeth Colucci
Editora: European University Association
Repositório

Metaversia: a mooc model for higher education

A globalização e interdependência económica de uma sociedade pós-moderna impelem a universidade para uma missão de internacionalização. Mas à escala global, circunstâncias sociais, económicas e culturais têm implicações significativas sobre a capacidade dos indivíduos em mostrar o mérito exigido no ensino superior. O movimento de acesso livre revela o surgimento precoce de uma meta universidade que traz mais valias do ponto de vista financeiro para as universidades através do desenvolvimento partilhado de materiais educativos. Mas, apesar do enorme sucesso na disseminação e democratização do conhecimento proporcionado pelo movimento de acesso livre, este possui severas desvantagens financeiras e configura um grande passo atrás na inovação pedagógica devido a sua falha no devido aproveitamento das tecnologias colaborativas da Web 2.0. A fim de encontrar um modelo que melhor se adeque às necessidades de ensino e aprendizagem colaborativa numa economia da informação em rede, duas abordagens são seguidas nesta tese. A primeira consiste na análise e comparação do ecossistema educação aberta. Na outra abordagem, com base nos resultados anteriores, propomos um modelo para um MOOC, Metaversia, para uma rede de colaboração que aproveita o potencial de troca de capital, e de construção de conhecimento que existe no relacionamento interpessoal, permitindo uma plena participação dos cidadãos numa economia da informação em rede.

Ano: 2014
Autor(es): Tiago Santos, Carlos Costa, Manuela Carlos Aparício
Editora: ISCTE-IUL
Repositório

Horizon Report Europe: 2014 Schools Edition

O documento examina as principais tendências, os desafios mais significativos e os mais importantes desenvolvimentos na tecnologia educacional, que terão maior propensão e impacto nos processos de mudança educacional nas escolas europeias, ao longo dos próximos cinco anos (2014-2018).
Publicação conjunta da Direcção-Geral da Comissão Europeia para Educação e Cultura; Centro Comum de Investigação da Comissão Europeia – Instituto de Prospectiva Tecnológica; e o New Media Consortium.

Grandes temas da publicação:

  • Trends Accelerating Educational Technology Adoption in European Schools
  • Challenges Impeding Educational Technology Adoption in European Schools
  • Important Developments in Educational Technology for European Schools
Ano: 2014
Autor(es): L. Johnson, S. Adams Becker, V. Estrada, A. Freeman, P. Kampylis, R. Vuorikari, Y. Punie.
Editora: Publications Office of the European Union
Repositório

Tempo online : grau de participação, tempo de abordagem ao estudo do e-formando no curso de formação contínua de e-formadores (CFCeF)

Em qualquer experiência que tenhamos num formato de educação-formação online, como formando ou como docente verifica-se, empiricamente, que o tempo consumido é francamente maior se comparado com o formato mais tradicional. Para consubstanciar cientificamente esta questão, realizou-se o presente estudo, aplicado nomeadamente ao Curso de Formação Contínua de e-Formadores (CFCeF) realizado pela Escola de Formação Pedagógica de Formadores. Começa por se fazer uma revisão de literatura, relativamente a conceitos e estudos que permitem enquadrar a pertinência do presente estudo. Visitam-se alguns autores que consignaram alguns dos seus estudos relacionados com o Tempo Online e o Tempo Presencial, percebendo em que medida fará sentido este tipo de comparação. Abordam-se também nesta revisão conceitos relacionados com estratégias de aprendizagem mais adequadas neste formato, e o modo como os formandos encaram o estudo, nos cursos enquadrados na abordagem ao estudo.

Ano: 2013
Autor(es): João Manuel dos Santos Quintas
Editora: Tese de mestrado
Repositório

Aprendizagem potenciada pela tecnologia no ensino superior: uma metodologia para o desenvolvimento de critérios de qualidade

O presente artigo apresenta os resultados preliminares de uma investigação que tem com o objetivo construir um referencial de qualidade da Aprendizagem Potenciada pela Tecnologia e desenvolver um modelo para avaliar a Aprendizagem Potenciada pela Tecnologia no Ensino Superior. O processo de construção desse referencial integra um quadro teórico, proveniente da literatura da especialidade com um estudo empírico de cariz interpretativo e exploratório. O artigo conceptualiza a problemática assente na qualidade da Aprendizagem Potenciada pela Tecnologia dando relevo à metodologia de quadro referencial utilizada para delinear de forma transparente critérios para aferir a existência de qualidade desta modalidade de aprendizagem. Serão apresentados os passos metodológicos assim como alguns resultados preliminares.

Ano: 2013
Autor(es): Diogo Casa Nova, Nilza Costa, António Moreira
Editora: CIIE – Centro de Investigação e Intervenção Educativas
Repositório

A importância do eLearning na transformação de estratégias organizacionais

Este trabalho tem com o propósito de verificar se, e de que modo, a introdução de práticas de e-Learning numa organização conduz, ou potencia, a transformação das suas estratégias. O trabalho apresentado consiste no estudo de caso da RIPE NCC, uma organização não lucrativa sediada em Amesterdão, cuja região de serviços abrange toda a Europa, Médio Oriente e partes da Ásia Central. A área de negócio da RIPE NCC é a Internet, sendo a sua função principal a coordenação e distribuição de endereços IP e Autonomous Systems Numbers (ASN) na sua região de serviços. A organização de cursos presenciais em determinados países da referida região é difícil pelas mais variadas razões. No âmbito deste trabalho procedeu-se ao desenvolvimento de práticas de e-Learning, tais como Webinars e à sua avaliação através da utilização de questionários; analisou-se, também, o impacto que o e-Learning poderá ter nas estratégias da organização.

Ano: 2013
Autor(es): Sandra Brás, Cristina Quintino
Editora: Tese de mestrado